Menu
Busca Seg, 18 de outubro de 2021
(67) 9.9928-2002
Estupro

Judiciário manda soltar 2 dos 3 detidos envolvidos em estupro contra menina de 11 anos

03 maio 2018 - 13h11Por Redação Notícias VIP
Dois dos três detidos, anteontem, terça-feira (1), por suposta participação em crime de violência sexual contra uma menina de 11 anos de idade, no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, foram postos em liberdade.

Um dos soltos, é pai da criança. Ele confidenciou à polícia ter recebido R$ 200 de um dos implicados, o que permaneceu preso, e, em troca disso, deixou a filha na casa do suspeito.

Quando detido, o pai disse ter recebido o dinheiro para fazer compras para a sua casa e que a menina havia ficado com o seu "amigo", evangélico como ele, por dois dias - segunda e terça-feira.

A soma seria o pagamento por serviços da menina. Ele alega que a criança ficaria na casa para cozinhar para o homem.

O pai e a criança moram no Jardim Los Angeles e a menina foi levada para o Dom Antônio Barbosa, morada do "amigo".

Na terça-feira à tarde, anteontem (30), vizinhos da casa no bairro Dom Antônio Barbosa acionaram a polícia depois de ouvir a menina gritar por socorro.

Policiais militares foram lá e um deles teve de arrombar a porta que estava trancada. Assim que o viu a criança saiu correndo e foi até a viatura policial em busca por proteção.

O homem de 56 anos de idade estava sem camisa e com o zíper da calça aberto. À polícia, a menina disse que o homem passava a mão em seu corpo, porisso ela gritou por socorro. Já o homem tentou convencer os policiais que a menina brincava com um cachorro.

Vizinhos tentaram linchar o homem e atiram sobre ela pedras e paus enquanto era levado para a viatura.

Da casa, a polícia seguiu para outro imóvel no bairro, onde deteve outro homem de 58 anos que seria comparsa do evangélico de 56 anos.

Os moradores reagiram novamente e tentaram avançar sobre os detidos. Quatro militares foram feridos com pedradas. Um sargento fez disparos de alerta para dispersar os revoltosos.

O pai da criança foi detido também. A polícia informou que ele fazia reforma da casa de um dos envolvidos e tinha no bolso R$ 642.

Em depoimento,  ele disse que sabia da fama do mantido detido que, para moradores do bairro Dom Antônio Barbosa, já teria históricos de estupros contra crianças.

Moradores do bairro criaram até apelido ao suspeito: o chamam de Jack, uma alusão a um homem que seria assassino em série e que vivera num distrito de Londres, em 1880. As vítimas do tal bandido eram sempre mulheres prostitutas.

O outro detido foi solto por falta de provas do envolvimento dele com a ida da criança para a casa no bairro Dom Antônio Barbosa.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Em evento histórico, primeira vacina contra malária é aprovada pela OMS
Educação
Relatório aponta impacto da pandemia na saúde mental de adolescentes
Direito
Hipertensão: Quem possui essa condição pode requerer o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez?
Geral
Facebook, Instagram e Whatsapp têm problemas de acesso nesta segunda
Economia
Ministro defende uso de reservas para capitalizar banco do Brics
Saúde
Ministro chega ao Brasil um dia após testar negativo para covid-19
Brasíl
Eleitores voltam às urnas em 19 cidades para escolha de novo prefeito
Campo Grande
Com ventos de 68 Km/h e 145 mil raios, temporal deixou 13 mil pessoas no escuro
Política
Lei que define sobras de voto em eleições proporcionais é sancionada
Brasília
Senado aprova texto-base de nova Lei de Improbidade Administrativa