Menu
Busca Seg, 09 de dezembro de 2019
(67) 9.9928-2002
Policia

Mãe tranca menina no guarda-roupas para proteger padrasto suspeito de estupro

Homem responde por estupro de vulnerável e por descumprir medidas protetivas

15 agosto 2019 - 10h00

Homem de 39 anos foi preso nesta quarta-feira por suspeita de estupro de vulnerável e por descumprir medidas protetivas que o impediam de se aproximar da vítima, sua enteada de 12 anos. O caso aconteceu em Iguatemi, 466 quilômetros de Campo Grande, e a mãe da garota chegou a escondê-la no guarda-roupas para tentar evitar a prisão do marido.

Segundo nota divulgada pela Polícia Civil, durante festas de natal, o homem foi flagrado por parentes beijando a enteada, que à época era pré-adolescente. Apesar da revolta de todos, a mãe se recusou a procurar a polícia e registrar ocorrência contra o marido.

Contudo, inconformada, uma terceira pessoa que sabia do caso, procurou a (DAM) Delegacia de Atendimento à Mulher em Naviraí e denunciou o homem. Após realizar investigações, ouvir testemunhas e a vítima, a Polícia Civil indiciou o suspeito pelo crime de estupro de vulnerável, bem como, representou por medidas protetivas de urgência, para que o acusado não se aproximasse da menina.

No final de julho deste ano, a Polícia Civil de Iguatemi recebeu uma carta precatória para ouvir uma testemunha do caso, que compareceu à delegacia e afirmou que apesar da decisão judicial, o acusado continuava residindo na mesma casa que a adolescente.

De imediato a polícia foi à residência, localizada em uma região de sítios e chácaras do município, onde constatou que a menor, o padrasto e a mãe continuavam morando juntos, caracterizando o descumprimento da ordem judicial.

Ao perceber a presença da polícia, a mãe da vítima, de 40 anos, escondeu a adolescente dentro de um guarda-roupas e disse que a filha não morava mais na casa, pois estaria com a avó. Os policiais realizaram buscas no local e encontraram a menor dentro do móvel, em prantos.

O homem foi preso e encaminhado à Delegacia da Polícia Civil em Iguatemi, onde foi autuado em flagrante por descumprir decisão judicial. Já a vítima foi encaminhada ao Conselho Tutelar.

Com informações, Midiamax.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Estatística
Bolsonaro encerra primeiro ano com índice menor que Dilma
Judiciário
Governo de SP terá que indenizar mãe de vítima, por desaparecimento de roupas da vítima.
Política
Deputado Federal é repreendido no Aeroporto
Brasil
A greve dos caminhoneiros está marcada, para dia 16
Campo Grande
Serviços públicos precários, indignação da população
Polícia
Quadrilha de bandidos foi desarticulada pela polícia
Brasil
Brasileiro em situação de rua.
Interior
Ladrão invade casa, leva moto e mata idoso
Campo Grande
Trad é o prefeito dos dólares da 14 de julho, que ignora o restante município.
Russia
Rússia foi banida das olimpíadas