Menu
Busca Sáb, 04 de abril de 2020
(67) 9.9928-2002
Ceará

Moro sobrevoa Fortaleza e diz "tem que colocar a cabeça no lugar

24 fevereiro 2020 - 20h41Por Plantão de notícias

Depois de sobrevoar Fortaleza conflagrada por tropas amotinadas, o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) conclamou, na manhã desta segunda de carnaval, 24: “Temos que colocar a cabeça no lugar.”

“Pensar o que é necessário daqui em diante para solucionarmos essa crise específica, para os policiais poderem voltar a realizar o seu trabalho. Esse é o ponto”, disse Moro, que chegou à capital cearense acompanhado do ministro Fernando Azevedo (Defesa) e do chefe da Advocacia-Geral da União, André Mendonça

Desde a deflagração do movimento paredista, o Ceará conta 127 assassinatos. O motim teve início por falta de acordo dos PMs com o governo do Estado quanto à reestruturação salarial.

Nesta segunda de carnaval, Moro afirmou, já durante entrevista coletiva na sede do Palácio da Abolição, sede do governo estadual: “O governo federal veio para permitir que o governo (estadual) possa resolver essa situação sem que nesse lapso temporal a população fique desprotegida.”

Ele declarou: “Nosso trabalho é exclusivamente garantir proteção da população diante dessa paralisação. O envio (das forças federais) é para garantir a tranquilidade e a segurança da população.”

Indagado sobre uma eventual reintegração de posse dos quartéis tomados por soldados rebelados, o ministro da Justiça disse. “Viemos aqui para serenar os ânimos e não para acirrá-los. O governo federal veio aqui para substituir essa ausência das polícias. Serenar é importante.”

Estrategicamente, Moro enfatizou a importância dos PMs nas ruas. “Os policiais, no país inteiro, são profissionais dedicados que arriscam, muitas vezes, a sua vida pela vida de outro, proteção, seja pela incolumidade da vida ou do patrimônio do outro. São profissionais que devem ser valorizados. É momento de pensar em servir e proteger, serenar os ânimos.”

 

Por Agência Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Trad faliu comerciantes da capital
Campo Grande
Prefeito da Capital faz suposta pré-campanha eleitoral e improbidade administrativa ao distribuir cestas basicas.
Brasil e Mundo
Covid-19: Tóquio registra mais de 100 casos em um único dia
São Paulo
Óbitos em São Paulo pelo novo coronavírus triplicaram em uma semana
Coronavirus
Benefício de R$ 600 a informais começará a ser pago semana que vem
Corrupção no judiciário
Desembargador é denunciado por venda de decisão
Política
Maia quer votar orçamento paralelo em dois turnos na próxima semana
Campo Grande
Marcos Trad fecha unidade de Saúde e deixa 6 mil sem atendimento.
Campo Grande
Ruas esburacadas e sem iluminação pública, desanima moradores da Capital.
Campo Grande
Sujeira nos bairros de Campo Grande