Menu
Busca Seg, 14 de outubro de 2019
(67) 9.9928-2002
Polícia - Operação Omertà

Nelsinho Trad quer calar a imprensa

07 outubro 2019 - 13h45Por Plantão de notícias

Operação Omertà

Nelson Trad Filho entrou com ação judicial visando retirar da internet notícias referente às operações do Garras e do Gaeco que investiga suposta organização criminosa que matou, roubou, falsificou documentos, apropriou-se de bens imóveis,  prevaricou, praticou corrupção em diversos poderes e instituições.

 

Entre tantas descobertas na Operação Omertà está a suposta compra de decisão de desembargador para beneficiar o Nelsinho Trad no TJMS.

 

Nelson Trad Filho e outros réus teriam, supostamente, assumido o compromisso de pagar 2,5 milhões para compra de decisão favorável  no Tribunal de Justiça do MS.

 

A ação judicial foi proposta pelo senador Nelsinho Trad, contra o site Midiamax e Correio do Estado, pois, com as reportagens, diz ele, está sofrendo desgaste moral e prejuízo no seu projeto político de ser governador do estado em 2022, pois não seria verdade a compra de decisão, mas quanto ao processo que reconhece existir.

 

A tentativa de calar a imprensa, coloca em cheque a atuação do judiciário, pois falará mais alto a lei ou o "espírito de corpo"?

 

Um dos presos tem como advogado, Renê Siufi, que chamou o trabalho realizado pelo Garras, Gaeco e Judiciário, como 'piada', 'baboseira' e 'subterrâneos'. Ou seja, ofensa às autoridades que trabalham na Operação Omertà.

 

Jamil Name, imputado como o líder da milícia, ao ser preso ameaçou alertando que "o jogo está apenas começando" e proferiu ofensas ao judiciário, gritando: 'desembargadores de merda' referindo-se aos membros do TJMS.

 

 

 

A sociedade Campo-grandense ficou impressionada com a Operação Omertà, do Garras e Gaeco, e as revelações divulgadas na imprensa,  nas redes sociais a repercussão foi de apoio ao trabalho realizado na Operação Omertà na capital.

 

Atualizado às 16:24

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Milicia
Brasileiros apontados como principais fornecedores de armas e drogas para facções são presos no Paraguai
Política
Ciro Gomes sobre Luciano Huck: “Chega de mandar estagiário para a Presidência”
Capital
Homem é morto na frente de casa com seis tiros em bairro de Campo Grande
Internacional
Tufão Hagibis causa dezenas de mortes no Japão
Jogo de ontem
Zagueiro Marquinhos reconhece atuação ruim da seleção em Cingapura
Interior
Ao sair de festa, jovem é abordado por 10 rapazes e esfaqueado em Aquidauana
Polêmica nas redes sociais
Eduardo Bolsonaro ironiza sigla LGBT em camiseta
Caixa das laranjas
Notas fiscais reforçam a suspeita de caixa 2 na campanha do PSL de 2018
Campo Grande - sem efetividade
Trad não consegue evitar aumento de acidentes
Justiça
Justiça determina que governo contenha avanço de óleo em Sergipe