Menu
Busca Ter, 24 de novembro de 2020
(67) 9.9928-2002
Política e crime

Pastor apontado como chefe do tráfico em Belford Roxo é preso; suspeito concorria à Câmara de Vereadores

Segundo o MPRJ, o bando não só controlava o tráfico no Roseiral, como também adotava táticas de milícia, com extorsões e ameaças. Se eleito, pastor tentaria ampliar os domínios da quadrilha influindo em órgãos públicos.

29 outubro 2020 - 10h30Por Plantão jornalístico NV

A Polícia Civil do RJ e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam nesta quinta-feira (29), na Operação Itália, o homem apontado como chefe do tráfico no Complexo do Roseiral, em Belford Roxo. O pastor Elisamar Miranda Joaquim era candidato à Câmara de Vereadores do município pelo PDT.

Elisamar é irmão de Eliezer Miranda Joaquim, o Criam, uma das lideranças do Comando Vermelho em Belford Roxo, que foi preso ano passado. De acordo com a polícia, Criam continua controlando, da cadeia, as atividades do tráfico no Complexo do Roseiral.

Ainda segundo as investigações, foi de Criam a ideia para Elisamar se lançar na política. A polícia afirma que Elisamar, caso fosse eleito vereador, tentaria ampliar os domínios da quadrilha, com influência em serviços públicos.

Além do candidato a vereador, agentes prenderam duas pessoas — um é Leone da Silva Souza, apontado como braço direito de Cremilson Almeida de Souza, o Coroa.

Criam e Elisamar herdaram o comando da quadrilha quando Coroa foi preso, em março.

 

Narcomilícia

 

Segundo o MPRJ, o bando de Criam e de Elisamar não só controlava o tráfico no Roseiral, como também adotava táticas de milícia, com extorsões e ameaças.

A polícia afirma que a quadrilha explorava conjuntos habitacionais. Para tal, indicavam os síndicos, a quem cabia cobrar taxas dos moradores. Caso eles não pagassem, o fornecimento de água era suspenso — podendo chegar à expulsão.

Os promotores acrescentam que os narcomilicianos ainda impunham o monopólio na venda de cestas básicas e de gás de cozinha e cobravam taxas de motoristas de vans.

Segundo a polícia, o grupo está por trás de diversos assassinatos na região.

 

No total, agentes saíram para cumprir 10 mandados de prisão e 61 de busca e apreensão.

Por G1

pedofilia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Prefeitura de Campo Grande fecha contrato de R$ 3 milhões para uniformes escolares
Brasíl
Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
Crime Organizado
PF combate, no Rio, furtos de encomendas nos Correios
Internacional
Hong Kong fechará bares e clubes noturnos pela 3ª vez devido a novos casos de Covid-19
China
China anuncia erradicação da extrema pobreza nos últimos condados pobres
Russia
De olho em mercados externos, Rússia diz que sua vacina contra Covid-19 custará menos de U$20
Campo Grande
Corrupção no Detran-MS leva PF a escritório que liga filho de Reinaldo à ‘gerência’ de propina na Vostok
Campo Grande
Covid-19 causou 741 mortes e há mais de 1,1 mil pessoas isoladas em casa
Sertanejo
Morre Francisco Camargo, pai de Zezé de Camargo e Luciano.
Campo Grande
Comerciantes e consumidores reclamam de multas, sujeira e falta de estacionamento na 14 de julho na capital.