Menu
Busca Sex, 07 de maio de 2021
(67) 9.9928-2002
Pirâmide

Pirâmide do Bitcoin cai nas garras do MPE e empresas tomam batida da polícia

17 abril 2018 - 09h37Por Alcides Bernal
Investigadores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço forte do MPE (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) cumprem nesta manha oito mandatos de busca e apreensão, expedidos pela Vara de Direitos Difusos e Coletivos de Campo Grande. 

A ação atende pedido do MPE protocolado na 43ª Promotoria de Justiça do Consumidor, cujo foco é combater a formação fraudulenta de pirâmide financeira por meio do fornecimento de suposto serviço de ?mineração de bitcoins?, informou a assessoria de imprensa da instituição.

Os mandados foram cumpridos, dentre outros locais, nas sedes das empresas Mineworld, Bit Ofertas e Bitpago, em Campo Grande e São Paulo, além das residências dos respectivos sócios.

Cícero Saad, um dos responsáveis pelo negócio (fotografia) integra a relação dos investigados.

Daqui a pouco mais informações
vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Judiciário
Ex-prefeito de Campo Grande é preso por condenação de corrupção e lavagem de dinheiro
Brasília
Senadores comemoram liminar do STF que obriga governo a realizar o censo
Brasíl
Publicada MP de flexibilização trabalhista para enfrentamento da crise
Polícia
Polícia Federal faz operação contra tráfico de drogas em cinco estados
Brasília
Aliada de Bolsonaro tem ligação com juiz que tentou tirar Renan da CPI da Covid
Esporte
Bahia goleia por 5 a 0 na Sul-Americana Tricolor de Aço vence o Guabirá, da Bolívia
Economia
Governo pagará R$ 418 milhões em salários no Dia do Trabalhador
Esporte
Libertadores: Santos é superado pelo Boca na Bombonera
Campo Grande
Há muita sujeira em Campo Grande, dizem moradores do Duque de Caxias
Esporte
Internacional se recupera na Libertadores com vitória sobre Táchira