Menu
Busca Dom, 07 de março de 2021
(67) 9.9928-2002
Fronteira

Pistoleiro que executou policial paraguaio foi preso e transferido para Assunção.

Na fronteira a juventude desfavorecida é recrutada pelo poder paralelo para ser "cicario" ou "matador', ou "mula" no tráfico de drogas.

24 janeiro 2021 - 19h00Por N.V. Plantão

Um dos pistoleiros mais procurados da fronteira foi preso na noite de ontem (23) na região do Chiriguelo na rodovia Rota 05, em Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Hugo César Lazerte Arguello de 29 anos, o Tuka’i, é acusado de várias mortes, entre elas do investigador da Polícia Nacional Fredy César Diaz, morto no último dia 13, no Jardim Aurora em Pedro Juan.

O policial seguia para o trabalho quando foi atacado e morto por Tuka’i e outro comparsa, segundo investigações. Ele também é acusado de tentativas de homicídio e da tentativa de resgate de presos em delegacias da região de fronteira.

Em um destes ataques, o policial Félix Ferrari foi morto em setembro de 2019 e o preso Jorge Teófilo Samúdio, vulgo Samuca, seria um dos líderes de uma organização criminosa carioca. Um forte esquema de segurança foi mobilizado na manhã deste domingo (24), para a transferência de Tuka’i, para a audiência de custódia e depois ele será levado para o aeroporto de Pedro Juan e transferido para Assunção.. 

Por Manchete Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil e Mundo
Ministério decreta situação de emergência ambiental prévia
Meio Ambiente
FundturMS faz visita técnica à Estrada Parque de Piraputanga e identifica potencialidades da região
Meio Ambiente
Temporada de pesca começa com alto índice de conscientização ambiental
Interior
Ribas do Rio Pardo receberá Seção Comunitária de Bombeiros
Mato Grosso do Sul
Já faltam leitos nos hospitais da macrorregião de Campo Grande
Campo Grande
Hemosul de Campo Grande abre o dia todo neste sábado; unidade precisa de sangue O- e O+
Interior
Agesul interdita parcialmente ponte na MS-243, no Nabileque
Mortes por Coronavirus no Brasil
Brasil virou referência de bagunça de politicos, vírus, infeção, falta de estrutura e mortes.
Vacinação
Politicagem e desordem
Economia
Empresas do setor de turismo do MS já podem acessar as linhas de crédito do Fungetur