Menu
Busca Ter, 07 de abril de 2020
(67) 9.9928-2002
Agepen

Presídio fecha em MS e 60 presos são soltos com tornozeleiras

10 abril 2018 - 17h37Por Redação Notícias VIP
Cerca de 60 presos que cumprem pena no regime semiaberto de Bataguassu serão liberados da obrigatoriedade de dormir na unidade penitenciária e passarão a ser monitorados por tornozeleiras. A informação foi confirmada nesta terça-feira (10) pela Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

?Com a utilização do monitoramento por tornozeleira, a unidade de regime semiaberto está sendo desativada e os servidores distribuídos a outras unidades da Agepen, reforçando, por exemplo, o número de servidores no Estabelecimento Penal de Bataguassu, de regime fechado?, informou.

De acordo com a agência, o fechamento da penitenciária será feito até o fim do mês e acontece devido ao baixo número de presos para a estrutura demandada. No prédio, que pertence ao presídio de regime fechado será feita a implantação de novas oficinas laborais para os internos.

Após a instalação dos equipamentos, os detentos serão monitorados 24 horas por dia e além disso, terão que cumprir critérios estabelecidos, sob pena de regredir ao sistema fechado caso as determinações não sejam atendidas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Brasil registra 667 mortes por coronavírus e 13,7 mil casos
Paraguai
Ronaldinho Gaúcho vai para prisão domiciliar em Asunción
Capital
UPA Vila Almeida pegou fogo e suspendeu o atendimento
CEF
Governo começa a pagar auxílio emergencial de R$ 600 na quinta-feira
Brasil e Mundo
Japão declara emergência por covid-19 e pode fechar escolas e comércio
Brasil e Mundo
Cerca de 600 mil trabalhadores já se cadastraram para receber auxílio emergencial no Brasil
Senado da República
Apresentado projeto que amplia seguro desemprego para 10 meses.
Saúde
Covid-19: Brasil tem 553 mortes e 12 mil casos confirmados
Interior
Dourados: homem é assassinado com 30 tiros de pistola
Em três dias, Três assassinatos na cidade.
Política
A novela de Mandeta e Bolsonaro continuará com o "fico" no ministério da saúde.