Menu
Busca Dom, 26 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Fronteira

Preso suposto pistoleiro que matou "Maracanã", matou funcionária pública e deixou ferido futebolista paraguaio da seleção

29 fevereiro 2020 - 18h00Por Plantão de policia

As autoridades do Paraguai transferiram de helicóptero um suspeito da morte de Celso Maldonado Duarte, de 46 anos, o “Maracanã”, que segundo a polícia era aliado do narcotraficante sul-mato-grossense Jarvis Gimenes Pavão.

Eles levaram o preso de Capitan Pado, cidade que fica a 400 km Campo Grande, para Pedro Juan Cabalero, que faz divisa com Ponta Porã.

Polícia paraguaia segue no encalço dos outros pistoleiros que participaram dos crimes em Capitan Nado, Departamento de Amanbai. Há forte colaboração das Polícias na fronteira do Brasil com o Paraguai.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Croquete de mandioca com carne: petisco saboroso e prático
Politicos
Vai vendo Brasil!
Religiosos
Padre é preso por desviar dinheiro da igreja para orgias gays e drogas
Brasil e Mundo
Covid-19: Brasil registra 19,4 mil casos e 699 mortes em 24h
Justiça
STF decide se os estados devem pagar hospitais pela tabela SUS
Geral
Anatel aprova leilão da exploração do acesso móvel na tecnologia 5G
Inclusão
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência
Campo Grande
Preso em ação contra corrupção em MS era o 'braço direito' do ex-prefeito e 'quem assinava os cheques', diz polícia
Operação Policial
Polícia Federal faz operação para combater fraude no INSS do Amazonas
Campo Grande
Ameaça de delação de Gilmar Olarte causa 'espanto', afirma procurador-chefe do MP