Menu
Busca Sáb, 08 de agosto de 2020
(67) 9.9928-2002
PRF

PRF bateu recorde de apreensão de drogas com 227% em um ano de criação

26 julho 2020 - 10h08Por Plantão de notícias

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Mato Grosso do Sul informou, nesta sexta-feira (24), que bateu o recorde de apreensões de maconha em um ano em 2020. Mesmo estando apenas no sétimo mês de 2020, a PRF já registrou 216,7 toneladas da droga apreendida, maior do que o último ano com mais entorpecentes interceptados, 2017, quando 205 toneladas de maconha foram apreendidas pela Polícia no estado.

Conforme a PRF, o número de janeiro até 24 de julho é 227% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, que foi de 66,2 toneladas. Os números inflaram após grandes apreensões nos últimos meses, incluindo a maior da história das Polícias Federal e Rodoviária Federal, registrada em maio, quando um caminhão com 28 toneladas de maconha escondidos em uma carga de milho foi pego entre Iguatemi e Tacuru.

Ainda de acordo com a PRF, o número reflete o maior investimento do Governo Federal na Polícia, que propiciou um aumento da presença de nossos policiais por meio de uma indenização para trabalhar em horários da folga, uma espécie de "hora extra". A PRF diz que, com isso, houve um "aumento do efetivo" em fiscalizações no ano

Fonte: G1 MS
RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl e Mundo
STF manda soltar o poderoso
Brasíl
Covid 19 está matando no Brasil e no mundo
Brasíl
PGR recorre de decisão que impediu acesso a dados da Lava Jato
Meio Ambiente
Mourão defende avanços nos sistemas de monitoramento da Amazônia Para ele, também é preciso tratar do problema fundiário da região
Esporte
Vai Mercedes
Meio Ambiente
Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos
Brasíl
Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual Medida, em caráter emergencial, terá validade de dois anos
Bandido
Pistoleiro pede mais dinheiro para vítima e deixá-la em paz.
Campo Grande
Ameaça de demissão em massa do Transporte Público da capital
Brasíl e Mundo
OMS: recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina