Menu
Busca Sex, 26 de abril de 2019
(67) 9.9928-2002
MORTE NA CASERNA

Sargento invade casa da ex-amada, encontra soldado no lugar e é morto com 4 tiros

22 março 2018 - 14h28

Mais um assassinato em Várzea Grande. Agora foi de um militar e nada de confronto com marginais. A morte aconteceu na sala de um residência no Jardim Marajoara e o motivo foi a disputa por uma mulher. Quem morreu foi o sargento José Carlos, do 25º Batalhão, alvejado quatro vezes por um soldado da corporação, B. Filho, que fugiu após os disparos, avisando que vai se apresentar depois de 48 horas, quando acabar o período de flagrante. 

Inconformado com a separação, o sargento José Carlos vivia procurando a ex-mulher para reatar o relacionamento e sempre ouvindo não. Na noite desta quarta-feira, ele resolveu agir de forma inusitada. Foi até a casa a amada e ao invés de chamar no portão resolveu pular o muro. Ao entrar na sala, uma surpresa a mulher já tinha colocado outro em sua residência e para complicar também militar, só que de patente mais baixa, um soldado. 

Os dois militares começaram a discutir até que o soldado B.Filho pegou sua arma e efetuou quatro disparos na direção do sargento, que não teve tempo de reagir, caindo morto ali mesmo. 

A Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) foi ao local para iniciar as investigações, quando foi informada que o soldado prometeu se apresentar, no 4º Batalhão, onde presta serviço, assim que terminar o período de flagrante, ou seja em 48 horas.

Banner da campanha da dengue

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Repasse da ANS ao SUS atinge recorde de R$ 783 milhões, em 2018
Menininho Bolsonaro, ‘Não se meta’
POLÊMICA
Segundo o GLOBO: Bolsonaro alerta para amputações de pênis no Brasil por falta de água e sabão
CAPITAL
Menina de 5 anos é estuprada pelo marido da avó e pega HPV
INVESTIGAÇÃO
Procon encontra produtos vencidos há quase dois anos em postos de combustível
FAMOSOS
ELIANA ENTREGA QUE SABRINA SATO TIRA MUITO LEITE DURANTE ALMOÇO: "E NÃO MANCHEI A ROUPA"
CASO SUZANO
Imesc entrega laudos dos alunos feridos no ataque à escola de Suzano
4 ANOS APÓS CRIME!
Homem que matou enteada esfaqueada em MS é preso em Goiânia
POLÍTICA
“Brasil não pode ser país do mundo gay, temos famílias”, diz Bolsonaro
FRONTEIRA
Rastros do PCC: celular de agente executado na fronteira será periciado em Assunção