Menu
Busca Sex, 18 de setembro de 2020
(67) 9.9928-2002
MASSACRE

Suspeito de matar idoso com foice é espancado até a morte na prisão

22 março 2018 - 14h48Por Redação Notícias VIP

Um detento foi morto na cadeia pública de Paranatinga, a 411 km de Cuiabá, na terça-feira (20). Rafael dos Santos foi espancado até a morte por três presos com quem dividia a cela, segundo a Polícia Civil.

Rafael estava preso há 15 dias suspeito de matar um idoso com golpes de foice, na zona rural do município.Ele morreu com traumatismo craniano. 

De acordo com o investigador da Polícia Civil Valter Sérgio Gomes, o detento estava em uma cela com outros cinco homens. 

Ele explicou que, em depoimentos, foi constatado que três dos colegas de cela tiveram participação ativa no crime. Rafael recebeu várias golpes na cabeça e teve traumatismo craniano. 

"Tivemos acesso ao laudo criminal e foi constatado que ele teve traumatismo craniano devido às pancadas", disse. 

Rafael estava preso há 15 dias por suspeita de ter assassinado o idoso, no dia 4 deste mês. 

A motivação do crime está sendo investigada pela Polícia Civil.

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Do outro lado do balcão De ex-juiz Federal a ex-ministro da Justiça, agora Sergio Moro é o mais "jovem" advogado do Brasil.
Saúde
Uma de 7 infecções de Covid-19 relatadas ocorre em profissionais de saúde, diz OMS
Brasíl
Marco Aurélio suspende inquérito que apura suposta interferência na PF
Brasíl
829 mortos por Covid 19 e 36.330 novos casos de contaminados
STF
COVID NOS PRESÍDIOS Fux renova Recomendação 62 por 6 meses e restringe alcance
Brasil
Os seis fatores que tornam incêndios no Pantanal difíceis de serem controlados
Religião e Judiciário na Política
Empresário preso afirma ter feito pagamentos a Witzel quando governador afastado ainda era juiz federal
Brasil
Flordelis, pastora e deputada federal pelo PSD soltou até bomba, diz testemunha.
Pastor Anderson vítima da "família do mal"
Brasil
Governo vai manter o Bolsa Família, diz Bolsonaro
Saúde
MS ultrapassa 60 mil casos confirmados e tem 1.106 mortes pelo novo coronavírus