Menu
Busca Seg, 27 de janeiro de 2020
(67) 9.9928-2002
Assassinato

Suspeito de matar jovem encontrada nua em milharal se apresenta à polícia

05 abril 2018 - 17h38Por Redação Notícias VIP
Se apresentou à polícia na tarde desta quinta-feira (5), o suspeito de matar a jovem Bruna Peixoto, de 22 anos, encontrada nua em uma plantação de milho no último dia 2. Acompanhado de um advogado, o rapaz disse em depoimento que apenas deu carona para a vítima e não a viu mais.

De acordo com informações do site Dourados Agora, o suspeito contou que deixou a jovem em uma região conhecida como Figueira e depois foi embora. Ele foi liberado após prestar depoimento e vai responder pelo caso em liberdade.

O caso
Uma jovem identificada como Bruna Peixoto de 22 anos foi encontrada morta em um milharal na aldeia Panambizinho em Dourados, cidade a 225 quilômetros de Campo Grande. A indígena Bruna era moradora na aldeia Jaguapiru.

A jovem estava sem roupa e a suspeita é que tenha sido morta por asfixia. As roupas da vítima estavam espalhadas próximo a um córrego.

A polícia irá investigar se Bruna sofreu abuso sexual. O corpo da jovem passará por exames.

A família informou à polícia que a jovem estava desaparecida desde sexta-feira (31) e que junto à comunidade indígena buscavam pistas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tributos
Dificuldade para aprovar reforma tributária
Economia
Redução do preço da energia solar tem sido vertiginosa, diz EPE
Brasil
Deportado do Paraguai, o líder de contrabando de cigarros
Economia
Pequenos negócios tem até o dia 31 para aderir ao Simples Nacional
Campo Grande
"Trad é uma decepção, como prefeito", disse moradora da capital
Esporte
Arbitras de futebol foram agredidas por jogadores
UFC
Curtis Blaydes aproveita falha e vence Junior Cigano por nocaute no segundo round no UFC Raleigh
Polícia
Deputado paraguaio acusa os irmãos Azevedo
Fronteira sem lei
Deputado por pouco se salvou, mas a casa e o carro ficaram crivados de bala
Internacional
Brasil e Índia assinam acordos em tecnologia, energia e segurança