Menu
Busca Sáb, 08 de agosto de 2020
(67) 9.9928-2002
Paraguai

Um policial matou toda família, inclusive crianças e se suicidou

04 julho 2020 - 16h00Por ABC color

Um sub oficial da Polícia Nacional do Paraguai executou a tiros seis membros da família e em seguida suicidou-se. A chacina ocorreu nas primeiras horas desta sexta-feira em um sítio na cidade de Capiatá, na região metropolitana de Assunção. O policial matou os próprios filhos, seus ex-sogros e sua cunhada. Ele transmitiu toda a tragédia através de teleconferência para a esposa dele, atualmente na Espanha.

 

A tragédia aconteceu na casa dos ex-sogros do policial Isidro Casco Salinas, 31, que atuava na Direção Nacional de Trânsito da Polícia. Segundo o relatório preliminar sobre o caso, Isidro chegou na casa em uma motocicleta e abriu a porta da casa a ponta pés. Ele foi recebido pelo sogro Alberto de la Cruz Riveros Benítez (51), que ele matou instantaneamente sem dizer uma única palavra.

 

Em seguida, ele matou a sogra, Amalia Portillo (50) e na sequência matou seus próprios filhos, Amalia Casco Romero, de 2 e Amilcar Casco Romero, de apenas 1 ano e sua cunhada, Liliana Maribel Gómez, de 16 anos.

 

Outras duas pessoas baleadas foram levadas para o Hospital de Trauma e há pouco uma delas que ainda não teve o nome divulgado também morreu. Após o crime, o policial se matou. A chacina chocou o Paraguai e causou uma grande comoção no país.

Abc color

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl e Mundo
STF manda soltar o poderoso
Brasíl
Covid 19 está matando no Brasil e no mundo
Brasíl
PGR recorre de decisão que impediu acesso a dados da Lava Jato
Meio Ambiente
Mourão defende avanços nos sistemas de monitoramento da Amazônia Para ele, também é preciso tratar do problema fundiário da região
Esporte
Vai Mercedes
Meio Ambiente
Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos
Brasíl
Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual Medida, em caráter emergencial, terá validade de dois anos
Bandido
Pistoleiro pede mais dinheiro para vítima e deixá-la em paz.
Campo Grande
Ameaça de demissão em massa do Transporte Público da capital
Brasíl e Mundo
OMS: recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina