Menu
Busca Seg, 01 de março de 2021
(67) 9.9928-2002
Política

Assessoria de Lula rebate Palocci após delação: ‘Inventando histórias’

Em sua primeira delação, o ex-ministro disse que o ex-presidente recebeu propina em espécie da Odebrecht

19 janeiro 2019 - 06h30

A assessoria de Luiz Inácio Lula da Silva divulgou uma nota na noite desta sexta-feira (18) contestando as acusações de Antônio Palocci contra o ex-presidente. Em sua primeira delação, no âmbito da Lava Jato, o ex-ministro afirmou que Lula recebeu dinheiro em espécie como propina por parte da Odebrecht.

A assessoria de Lula classificou as falas de Palocci como “caluniosas” e disse que “nenhum dos delatores, beneficiados com reduções de pena e até mesmo com milhões, apresentou alguma prova sequer contra o ex-presidente”.  

Além disso, a comunicação de Lula disse, sem citar nome, que divulgação da delação de Palocci “só serve para desviar o foco de investigações em curso, contra futuro senador, repleta de provas documentais”. A nota se refere a Flávio Bolsonaro e ao caso Fabrício Queiroz.

Confira a íntegra da nota da assessoria de Lula

A Lava Jato tem quase 200 delatores beneficiados por reduções de pena. Para todos perguntaram do ex-presidente Lula. Nenhum apresentou prova nenhuma contra o ex-presidente ou disse ter entregue dinheiro para ele. Antônio Palocci, preso, tentou fechar um acordo com o Ministério Público inventando histórias sobre Lula. Até o Ministério Público da Lava Jato rejeitou o acordo por falta de provas e chamou de “fim da picada”.

Mas o TRF-4 decidiu validar as falas sem provas de Palocci, que saiu da prisão e foi para a casa, com boa parte de seu patrimônio mantido em troca de mentiras sem provas contra o ex-presidente. O que sobra são historinhas para gerar manchetes caluniosas.

Todos os sigilos fiscais de Lula e sua família foram quebrados sem terem sido encontrados valores irregulares. Há outros motoristas e outros sigilos que deveriam ser analisados pelo Ministério Público, que após anos, segue sem conseguir prova nenhuma contra Lula, condenado por “atos indeterminados”. Curiosa a divulgação dessa delação sem provas justo hoje quando outro motorista ocupa o noticiário.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Mês de março tem Dia da Mulher, início do outono e Dia da Água
Brasíl
Sem acordo, Lira cria comissão especial para discutir PEC da imunidade
Leão
Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda começa hoje
Campo Grande
A sujeira virou tradição em Campo Grande
Oportunidade
Evento on-line da Sedhast para os 79 municípios de MS começa nesta segunda-feira
Campo Grande
Prefeitura gasta muito recurso público, mas não consegue resolver problemas de semaforizacão, causando riscos e prejuízo à população.
Geral
Temporada de pesca começa com cota de 2020 valendo: um exemplar e cinco piranhas
Tempo
Março terá acumulados de chuva e calor acima da média em Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Presidente do TJ recebe visita do Cônsul da República do Líbano
Covid 19 em MS
SES inicia tratativas para evitar que nova variante do coronavírus chegue no Estado