Menu
Busca Dom, 24 de outubro de 2021
(67) 9.9928-2002

Assis deixará SAD para coordenar a campanha de Reinaldo na Capital

11 abril 2018 - 10h09Por Redação Notícias VIP
O atual titular da SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização), Carlos Alberto de Assis (PSDB), anunciou que vai deixar o governo para coordenar, na Capital, a campanha de reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

?Vou ajudar a administrar até quando der, e depois vou sair para campanha de reeleição do governador?, revelou o secretário.

De acordo com o tucano, ele deve deixar a gestão Azambuja no final de julho ou começo de agosto, mas revela que já está atuando na pré-campanha, ?fora do horário de expediente?, ressalta.

O secretário tinha intenção de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa, mas desistiu de participar do pleito atendendo um pedido do próprio Azambuja, que também fez o mesmo pedido ao secretário de governo, Eduardo Riedel, e de Desenvolvimento, Jaime Verruck.

Assis frisa que deve cuidar da campanha de Reinaldo apenas em Campo Grande, e avisa que outra pessoa assumirá esse papel no restante do Estado. Segundo ele, é na Capital que ele ?bate na porta e é atendido?.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Foto de Eduardo Bolsonaro como 'sheik' em Dubai causa onda de críticas; deputado defende gastos
Saúde
Em evento histórico, primeira vacina contra malária é aprovada pela OMS
Educação
Relatório aponta impacto da pandemia na saúde mental de adolescentes
Direito
Hipertensão: Quem possui essa condição pode requerer o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez?
Geral
Facebook, Instagram e Whatsapp têm problemas de acesso nesta segunda
Economia
Ministro defende uso de reservas para capitalizar banco do Brics
Saúde
Ministro chega ao Brasil um dia após testar negativo para covid-19
Brasíl
Eleitores voltam às urnas em 19 cidades para escolha de novo prefeito
Campo Grande
Com ventos de 68 Km/h e 145 mil raios, temporal deixou 13 mil pessoas no escuro
Política
Lei que define sobras de voto em eleições proporcionais é sancionada