Menu
Busca Qua, 16 de outubro de 2019
(67) 9.9928-2002
Política

Bernal confirma simpatia com Reinaldo, mas aliança ainda não está definida

10 abril 2018 - 16h40Por Redação Notícias VIP
A declaração do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sobre aproximação do PSDB com o PP deixou em aberto possibilidade de aliança entre os dois partidos. Presidente regional do PP em Mato Grosso do Sul, Bernal confirmou haver ?simpatia? entre as duas legendas.

O governador falou sobre o assunto em agenda pública, nesta manhã. A saída do ex-diretor do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Gerson Claro, e do ex-BBB Fael Cordeiro do partido tucano para o PP foi classificada por Reinaldo como reflexo da simpatia entre os partidos.

Ao Jornal Midiamax, Bernal afirmou nesta tarde que percorre o Estado ouvindo as opiniões da população e que o partido busca um projeto que dê desenvolvimento a Mato Grosso do Sul.

Há realmente uma demonstração de simpatia com relação ao Reinaldo. Vamos conversar ainda, não tem nada definido, mas a filiação do Gerson e do Fael é demonstração que não estamos fechando porta para ninguém, analisou Bernal.
A previsão do presidente da legenda é que a definição sobre alianças partidárias só ocorra no segundo semestre deste ano, durante as convenções.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Vacina contra o câncer de mama e de ovário deve ficar pronta em oito anos
Nordeste e suas praias
Barreiras instaladas para conter óleo são levadas pelo mar em SE
Ceará
Fortalezenses dão lição de solidariedade em resgate de vítimas de prédio que desabou
Internacional
Hong Kong: protestos obrigam presidente a discursar a portas fechadas
Campo Grande
Marcos Trad deixa escola rodeada de lixo
Coreia do Norte
Kim Jong-un passeia a cavalo em local sagrado e gera boatos sobre mudanças políticas
Politicagem
"Não tem lado A ou lado B", diz Bolsonaro sobre situação do PSL
Brasil e mundo
Vídeo mostra assaltante beijando idosa durante roubo no Piauí: ‘não quero seu dinheiro’
Após vacilo, turma se consolida como implacável e mantém chefes de milícia atrás das grades
STF
Lula, Zé Dirceu, Eduardo Cunha soltos… O que está em jogo no julgamento do STF