Menu
Busca Ter, 04 de agosto de 2020
(67) 9.9928-2002
Justiça

Bernal derrota triângulo das Bermudas e sai ileso das denúncias da CPI do Calote

17 abril 2018 - 14h31Por Alcides Bernal
O ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), comemorou, nesta terça-feira, a decisão unânime da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, que o absolveu das denúncias feitas com base no relatório da CPI do Calote. Os desembargadores negaram recurso do MPE (Ministério Público Estadual) e arquivaram ação de improbidade administrativa contra o progressista.

Com esta vitória, Bernal sagra-se vitorioso na guerra contra o Triângulo das Bermudas, como ficou conhecido o esforço concentrado formado pelos vereadores, promotores e Tribunal de Contas do Estado para inviabilizar a sua administração até lhe tirar do cargo em 12 de março de 2014.A primeira vitória foi o retorno, por meio do Tribunal de Justiça, que lhe devolveu o mandato no ano seguinte, em 25 de agosto de 2015.

Depois foi a comprovação de que não cometeu irregularidade diante do Tribunal de Contas.

O relatório da CPI do Calote levou o promotor Alexandre Pinto Capiberibe Saldanha a ingressar com ação civil pública contra Bernal em outubro de 2013, em que pedia o imediato afastamento do cargo e a condenação por improbidade administrativa.

Em janeiro de 2014, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, deu razão ao então prefeito e extinguiu o processo.

O MPE acusou Bernal de dar calote em cinco empresas, fabricar emergência para contratar empresas sem licitação e até pagar mais caro pelos serviços prestados.

Além de estar sendo vítima de perseguição do legislativo e do grupo apeado do poder após 15 anos, Bernal  não cometeu ilícito e seguiu religiosamente a lei.

O progressista alegou que deixou de fazer o repasse à Solurb, concessionária do lixo, porque o contrato havia sido anulado pela Justiça. Agora, a Polícia Federal reforça a suspeita de pagamento de propina pelo grupo para vencer a licitação no último ano de Nelsinho Trad (PTB).

No caso da merenda, ele alegou que o antecessor tinha prorrogado pela terceira vez o contrato com a MDR Distribuidora de Alimentos e promovido reajuste de 25% no preço dos produtos no primeiro termo aditivo. Para contratar a Salute Distribuidora, a prefeitura teria feito cotação com sete empresas e contratou quatro.

Para o magistrado, é suspeita a contratação da Salute dois meses após a sua criação. No entanto, o ex-prefeito provou que não houve prejuízo ao município, porque os preços pagos eram os praticados pelo mercado ou mais baratos.

Sobre o calote na Norbeoil, que ficou sem receber R$ 29,7 mil, o juiz considerou suspeito gasto expressivo no recesso de fim de ano.

A contratação da JáGás também teria ocorrido por meio de cotação com outras três empresas. A prefeitura pagava R$ 38 pelo botijão de 13 quilos, enquanto o governo pagava R$ 50.

O MPE não se conformou com a sentença e recorreu ao Tribunal de Justiça. Nesta terça-feira, a 3ª Câmara Cível rejeitou o recurso e manteve a decisão favorável ao progressista. Votaram os desembargadores Nélio Stábile (relator), Fernando Mauro Moreira Marinho e Marcos André Nogueira Hanson. A decisão sepulta as denúncias feitas com base na CPI do Calote, que serviram de base para a aprovação da cassação de Bernal.

Candidato a deputado federal nas eleições deste ano, Bernal poderá usar a sentença para destacar que não cometeu as irregularidades propagadas na ocasião.


RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vacina
Russia estará pronta com vacinação contra Covid 19, em breve.
Campo Grande
Campo Grande é o epicentro da Covid
Política
Onyx confessa caixa 2 e faz acordo com PGR para extinguir investigação Por Ricardo Brito
Economia
CMN publica resoluções de auxílio a produtores rurai
Brasíl e Mundo
Investigação da promotoria de Manhattan sobre Trump aborda mais do que pagamentos a mulheres Por Karen Freifeld
Vaticano
Vaticano diz que saúde do papa Bento XVI não é “motivo de preocupação”
Saúde
Mais um do Bolsonaro está com Covid 19
Brasíl
Rio de Janeiro tem 13.572 mortes por covid-19, 16 desde ontem Mais de 14 mil pessoas se recuperaram da doença no estado
Campo Grande
Hospital Regional não tem vaga na UTI, saúde está entrando em colapso na capital.
Esporte
Palmeiras passa pela Ponte e está na decisão do Paulista Verdão fará final com arquirrival