Menu
Busca Sex, 17 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Política

Bolsonaro é acusado de usar estrutura pública para promoção pessoal ou com desvio de finalidade no Ceará.

15 abril 2020 - 10h42Por Plantão jornalístico

Ministério Público do Estado do Ceará abriu uma investigação para apurar se houve o uso de servidores públicos da Assembleia Legislativa daquele estado para criar o partido anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil.

A denúncia envolve quatro assessores parlamentares lotados no gabinete do deputado estadual bolsonarista Delegado Cavalcante (PSL) e o próprio parlamentar.

A denúncia foi acompanhada de documentos, vídeos e rol de testemunhas onde é noticiada a utilização dos denunciados para promover a fundação do partido Aliança pelo Brasil.

delegado Cavalcante e Jair Messias Bolsonaro

Por Constança Rezende

Articulista da UOl

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Apoiadores de Bolsonaro fazem ato em Copacabana, no Rio de Janeiro
São Paulo
Manifestantes fazem ato na Av. Paulista a favor de Bolsonaro
Brasília
PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios
Tribunal de Justiça
Fux manda retirar bandeira do Brasil Império hasteada na sede do TJ de Mato Grosso do Sul
Brasília
Esplanada terá esquema especial de segurança para protestos deste feriado
Brasíl
7/9: Moraes bloqueia contas de acusados de organizar atos antidemocráticos
MS já vacinou 50% dos jovens de 12 a 17 anos contra covid com a 1° dose – Feriado
MS
Secretaria de Estado de Saúde confirma três casos da variante Delta em Mato Grosso do Sul
STF
Urgente: Moraes determina prisão de ex-PM que o ameaçou de morte
Meio Ambiente
Ganhou prazo para resolver o problema, sob pena de multa e improbidade do prefeito