Menu
Busca Dom, 17 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Política

Bolsonaro é acusado de usar estrutura pública para promoção pessoal ou com desvio de finalidade no Ceará.

15 abril 2020 - 10h42Por Plantão jornalístico

Ministério Público do Estado do Ceará abriu uma investigação para apurar se houve o uso de servidores públicos da Assembleia Legislativa daquele estado para criar o partido anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil.

A denúncia envolve quatro assessores parlamentares lotados no gabinete do deputado estadual bolsonarista Delegado Cavalcante (PSL) e o próprio parlamentar.

A denúncia foi acompanhada de documentos, vídeos e rol de testemunhas onde é noticiada a utilização dos denunciados para promover a fundação do partido Aliança pelo Brasil.

delegado Cavalcante e Jair Messias Bolsonaro

Por Constança Rezende

Articulista da UOl

violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Trad faz do transporte coletivo um sacrifício para usuarios
Enem
Provas do Exame Nacional do Ensino Médio começam neste domingo
Esporte
Grêmio arranca empate com Palmeiras na abertura da 30ª rodada
EUA
Nos últimos dias de Trump: assessores lutam para conter um presidente isolado e furioso
Cuidado
Janeiro Branco e os cuidados com saúde emocional em meio a uma pandemia
MS
CNH vencida em janeiro do ano passado, precisa ser renovada até este mês
Tempo
MS tem sábado de céu encoberto com temperatura máxima de 30°C
Oportunidade
Edição extra do Diário Oficial traz editais do processo seletivo para contratação de médico plantonista
USA
À medida que a inauguração se aproxima, o escrutínio da aplicação da lei leva extremistas dos EUA para os cantos escuros da internet
Bonitão do PCC
Após pedido do MPF, Bonitão do PCC é removido para Presídio Federal