Menu
Busca Dom, 26 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Política

Câmara confirma cassação de deputado Manuel Marcos

Deputado foi cassado após determinação da Justiça Eleitoral

05 novembro 2020 - 15h03Por Agência Brasil-EBC

Câmara dos Deputados confirmou nesta quinta-feira (5) a cassação do mandato do deputado Manuel Marcos (Republicanos-AC). A decisão foi publicada no Diário Oficial da Casa. 

O deputado foi condenado por compra de votos e por utilização indevida dos recursos do Fundo Partidário e do Fundo de Campanha Eleitoral em benefício de uma empresa de fachada que teria feito material gráfico. Manuel Marcos foi cassado após determinação da Justiça Eleitoral, em processo que começou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Acre e confirmado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara foi notificada da decisão em outubro e remeteu o caso à Corregedoria Parlamentar da Casa. Na avaliação do corregedor, deputado Paulo Bengtson (PTB-PA), "não cabe à Corregedoria Parlamentar, tampouco à Mesa da Câmara dos Deputados, reapreciar o mérito da decisão judicial". 

Pela decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, os votos de Manuel Marcos foram anulados e uma recontagem dos votos será feita para informar quem assumirá a cadeira do deputado.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Croquete de mandioca com carne: petisco saboroso e prático
Politicos
Vai vendo Brasil!
Religiosos
Padre é preso por desviar dinheiro da igreja para orgias gays e drogas
Brasil e Mundo
Covid-19: Brasil registra 19,4 mil casos e 699 mortes em 24h
Justiça
STF decide se os estados devem pagar hospitais pela tabela SUS
Geral
Anatel aprova leilão da exploração do acesso móvel na tecnologia 5G
Inclusão
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência
Campo Grande
Preso em ação contra corrupção em MS era o 'braço direito' do ex-prefeito e 'quem assinava os cheques', diz polícia
Operação Policial
Polícia Federal faz operação para combater fraude no INSS do Amazonas
Campo Grande
Ameaça de delação de Gilmar Olarte causa 'espanto', afirma procurador-chefe do MP