Menu
Busca Seg, 21 de setembro de 2020
(67) 9.9928-2002
Brasíl

Chefe do ICMBio deixa cargo, desacordo com Salles sobre Pantanal motivou saída, dizem fontes

21 agosto 2020 - 08h00Por Agência Brasil EBC

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Homero Cerqueira, deixou o cargo na quinta-feira e o motivo da exoneração, publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira e antecipada pela Reuters na noite da véspera, foi um desacordo com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobre a atuação da agência no combate aos incêndios no Pantanal, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

De acordo com uma das fontes, a decisão foi tomada depois de uma reunião entre Salles e Cerqueira na quinta.

Na terça-feira, o ministro foi ao Mato Grosso do Sul verificar os incêndios que se espalham pelo Pantanal e já destruíram cerca de 10% da cobertura vegetal da região, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Salles criticou a atuação do ICMBio no combate às queimadas em conversas com fazendeiros da região, o que teria incomodado Cerqueira, disse a fonte.

A saída dele do comando do ICMBio, antecipada pela Reuters na noite de quinta-feira, foi confirmada na edição desta sexta do Diário Oficial e também em nota do ministério encaminhada à Reuters nesta madrugada.

“O MMA agradece o empenho e dedicação do Cel. Homero à frente da Presidência do ICMBio, seguindo na modernização e reformulação dos órgãos ambientais federais”, afirma a nota.

Ainda não foi definido o substituto de Cerqueira no comando da agência.

Coronel da Polícia Militar de São Paulo, Cerqueira é o segundo presidente do instituto a deixar o cargo em pouco mais de um ano e meio de governo do presidente Jair Bolsonaro. Ele assumiu o cargo em maio do ano passado, no lugar do ambientalista Adalberto Eberhard, que pediu demissão depois de uma visita ao Parque Nacional da Lagoa do Peixe (RS) em que Salles ameaçou abrir processos administrativos contra servidores que não teriam comparecido ao evento em que ele estava.

O policial militar foi o responsável por colocar em prática uma reestruturação do ICMBio planejada por Salles que centralizou a gestão do órgão e colocou na mão de militares e policiais quatro das cinco gerências criadas então.

Ele chegou a ter seu nome ventilado como um possível sucessor de Salles em julho deste ano, quando a saída do ministro era dada como certa por aliados do governo depois de vários problemas, mas Bolsonaro decidiu bancar sua permanência.

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio Verde de Mato Grosso
Prefeito se envolve em confusão e foi filmado onde um outro homem aparece com arma na mão.
Brasíl
Agência Brasil explica o que é o Sistema S
Brasíl
Trabalhadores nascidos em dezembro recebem hoje crédito do FGTS Pagamento é feito por meio da conta poupança digital da Caixa
Brasíl
Fantástico: incêndio no Pantanal , investigação da PF e imagens de satélite indicam que a tragédia começou em 4 fazendas pertencente ao homem bomba da corrupção em Mato Grosso do Sul
Brasíl
Estudo da FGV aponta que pandemia provocou queda de renda de 20,1%
Nova Andradina
PRF apreende mais de 300 quilos de maconha dentro de veículo Renault, tipo scénic e prende traficantes no interior do MS
Nova Alvorada do Sul
PRF prende traficantes com drogas em interior de veículo, no total apreendido foram 306 quilos de maconha e um casal dentro de carro.
Brasíl
Fazendeiro criminoso é multado duas vezes por fazer queimadas e derrubadas sem autorização
Ms
Taxa de mortalidade da Covid 19 continua no estado
Dourados
Vizinhos chamam a polícia e três pessoas são presas em flagrante com drogas e munições