Menu
Busca Ter, 03 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
POLÍTICA

'Eu estou solto e Lula está preso, babaca', afirma Ciro em ato da UNE

Hostilizado, pedetista criticou apoiadores do ex-presidente e jovens que defendem envolvidos em corrupção

07 fevereiro 2019 - 15h05

Candidato à Presidência da República derrotado nas eleições de 2018, Ciro Gomes (PDT) foi hostilizado e criticou apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta quinta-feira (7).

Ele discursava para um público de estudantes na Bienal da UNE (União Nacional dos Estudantes) em Salvador e criticou parcela dos jovens por defender políticos envolvidos em corrupção.

“[O jovem] não está sequer ouvindo porque dói, dói demais você ouvir as coisas quando elas são verdadeiras e a referência totêmica, o totem deles não respondem mais. Tem coisa mais chata do que um jovem estar num bar defendendo corrupto?”, disse Ciro.

O discurso ocorreu um dia após Lula ser condenado na Lava Jato a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro devido ao caso do sítio de Atibaia (SP).  

 Após ser vaiado e chamado de corrupto por uma parcela do público, Ciro se exaltou e rebateu os manifestantes.

“Eu não sou [corrupto], não. Eu estou solto, 38 anos de vida pública, nunca respondi por nenhum malfeito. Eu sou limpo. Eu sou limpo. Engole essa, engole essa”, disse. Na sequência, repetiu por três vezes: “O Lula está preso, babaca”.​

A expressão foi popularizada pelo irmão de Ciro, o senador Cid Gomes (PDT), que, após o primeiro turno da campanha, criticou apoiadores do ex-presidente.

Depois de responder aos apoiadores do ex-presidente que o hostilizaram, Ciro buscou contemporizar, afirmando que ninguém ajudou mais o ex-presidente do que ele. Mas foi surpreendido por novas vaias e gritos de “oportunista” e “Lula livre”.

Por outro lado, buscou desconstruir o discurso de que Lula seria um preso político e afirmou que a prisão do ex-presidente deve ser encarada como um fato.

“Temos o maior líder popular brasileiro preso, condenado em duas sentenças que juntas chegam a 25 anos. Isso fato. Não me agrada dizer isso, mas ou o Brasil entende que isso é fato ou a gente vai delirar”, disse.

Por fim, criticou a estratégia do PT de ter colocado o ex-presidente Lula e a sua prisão como protagonistas do discurso político das esquerdas. “Fomos humilhantemente derrotados por essa estratégia. Insistir nela afunda o Brasil.”

Antes de fazer as referências ao ex-presidente Lula, Ciro chegou a ser bem recebido pelo público, formado por jovens estudantes de esquerda. Ao ser anunciado para discursar, foi saudado por gritos de “Cirão da Massa” e aplaudido pelos espectadores.

Em entrevista à imprensa, antes de participar do ato, Ciro lamentou a condenação do ex-presidente Lula pelo caso do sítio em Atibaia. Mas afirmou que a nova condenação era mais consistente do que a anterior, do caso do triplex do Guarujá.

“Ele [Lula] facilitou. Tomou-se de gostos burgueses e acabou deixando o queixo a bater”, disse Ciro. Com informações Folha de SP.

vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana