Menu
Busca Sáb, 08 de agosto de 2020
(67) 9.9928-2002
Judiciário

Ex-parlamentar Nelson Meurer do PP, que estava preso por condenação na Lava Jato, não resistiu ao agravamento da covid-19 no último domingo (12) morreu

Já Gedel Vieira, aquele dos. mais de 50 milhões em espécie no apartamento, foi liberado pelo STF para cumprir domiciliar por problemas de saúde e questão humanitária.

16 julho 2020 - 14h07Por R7 / prnews

A conversão do regime fechado para domiciliar do ex-ministro Geddel Vieira Lima, infectado pelo novo coronavírus e, portanto, acometido pela covid-19, ocorre três dias depois da morte do ex-deputado federal Nelson Meurer (PP), que estava preso no Paraná por causa de condenação na Lava Jato.

Meurer tinha 78 anos de idade e cumpria pena de 13 anos e 9 meses por corrupção e lavagem de dinheiro na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão. Estava internado em um hospital particular da cidade porque, diagnosticado com covid-19, era cardiopata, diabético, hipertenso e tinha problemas renais.

A defesa de Meurer havia pedido a prisão domiciliar em abril, mas a solicitação foi negada na Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal). A decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte, afirmava que a cadeia onde Meurer estava preso não tinha superlotação e tinha equipe de saúde própria.  

Gedel Vieira do MDB tinha mais de 50 milhões em espécie no apartamento, foi liberado para prisão domiciliar.

Nelson Meurer do PP morreu de Covid 19, apesar de suas súplicas, na cadeia.

Familiar do deputado federal paranaense deixou uma pergunta no ar: Que justiça é essa?

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl e Mundo
STF manda soltar o poderoso
Brasíl
Covid 19 está matando no Brasil e no mundo
Brasíl
PGR recorre de decisão que impediu acesso a dados da Lava Jato
Meio Ambiente
Mourão defende avanços nos sistemas de monitoramento da Amazônia Para ele, também é preciso tratar do problema fundiário da região
Esporte
Vai Mercedes
Meio Ambiente
Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos
Brasíl
Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual Medida, em caráter emergencial, terá validade de dois anos
Bandido
Pistoleiro pede mais dinheiro para vítima e deixá-la em paz.
Campo Grande
Ameaça de demissão em massa do Transporte Público da capital
Brasíl e Mundo
OMS: recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina