Menu
Busca Qui, 18 de julho de 2019
(67) 9.9928-2002
Autorização

Justiça nega pedido de políticos para visitar Lula na PF

10 abril 2018 - 17h28Por Redação Notícias VIP
A 13ª Vara Federal de Curitiba negou o pedido de visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, feito por um grupo de 11 governadores, incluindo todos do Nordeste. Os políticos tentaram autorização para visitar Lula na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde ele cumpre pena desde a noite do último sábado (7).

No pedido, os governadores queriam autorização para visitar o ex-presidente ainda nesta tarde de terça-feira. Entre os governadores que pretendiam ir a Curitiba estão Renan Filho (Alagoas), Rui Costa (Bahia), Camilo Santana (Ceará), Flávio Dino (Maranhão), Paulo Câmara (Pernambuco), Ricardo Coutinho (Paraíba), Wellington Dias (Piauí), Robinson Faria (Rio Grande do Norte), Belivaldo Chagas (Sergipe), além de Fernando Pimentel (Minas Gerais) e Tião Viana (Acre).

O pedido incluiu também o senador Lindbergh Farias (PT-PB), a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR); o vice-presidente nacional da legenda, Márcio Costa Macedo, e o ex-deputado do PT do Paraná Angelo Vanhoni.

Em despacho feito nesta segunda-feira (9), o juiz Sérgio Moro tratou das visitas ao ex-presidente. Ele escreveu que ?além do recolhimento em Sala do Estado Maior, foi autorizado pelo juiz a disponibilização de um aparelho de televisão para o condenado. Nenhum outro privilégio foi concedido, inclusive sem privilégios quanto a visitações, aplicando-se o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal, a fim de não inviabilizar o adequado funcionamento da repartição pública, também não se justificando novos privilégios em relação aos demais condenados?.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Ladrões se dão mal ao cair da moto
Mega-Sena
Resultado do sorteio do concurso n. 2170
JUSTIÇA
Registro de crimes cai no primeiro trimestre do ano
JUSTIÇA
Em MS, homem é preso em casa com arma, munições e R$ 21 mil
MILICIA
PF investiga suposta 'milícia' que com ameaças, extorsões e violência estaria tentando controlar aldeia urbana em Campo Grande
JUSTIÇA
Professor pesquisado por acusado de matar Marielle renuncia à direção após ameaças
Exemplo
PREFEITO MEXICANO SE DISFARÇA DE DEFICIENTE PARA TESTAR FUNCIONÁRIOS E FOI ISSO QUE ELE DESCOBRIU
Pai ridiculariza filha publicamente por ela não apoiar o atual governo
INVESTIGAÇÃO
Arma achada na casa de Flordelis foi usada para matar pastor
INTERIOR
Esposa de defensor público é encontrada morta em residência em MS