Menu
Busca Sex, 26 de abril de 2019
(67) 9.9928-2002
EX-PRESIDENTE

Lula pode ser candidato e eleito mesmo se estiver preso? Entenda

05 abril 2018 - 12h51
Após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter negado o pedido de habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Partido dos Trabalhadores (PT) afirmou que vai defender candidatura de Lula 'até as últimas consequências'. 

O petista é um dos pré-candidatos à Presidência e lidera as pesquisas de intenções de voto em todos os cenários, segundo dados do Datafolha.

No entanto, o UOL destaca que Lula se enquadra na Lei da Ficha Limpa e, além disso, poderá ser preso depois de esgotados os recursos ao TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região). 

Mas a dúvida é: o ex-presidente ainda poderá ser candidato à Presidência da República? Ele poderá ser eleito mesmo se estiver preso?

A reportagem do UOL conversou com o advogado e professor de Direito Constitucional da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), Carlos Gonçalves Junior, que explica que "a legislação brasileira permite que qualquer cidadão realize um pedido de registro de candidatura".

O especialista afirma ainda que o julgamento do STF não tem influência direta sobre a possibilidade ou não de Lula ser candidato. Essa questão deve ser analisada pela Justiça Eleitoral.

Enquanto não há pronunciamento definitivo da Justiça Eleitoral sobre a condição de elegibilidade de um candidato, Lula poderá continuar dizendo que será candidato e até registrar sua candidatura. O ex-presidente ainda poderá iniciar a campanha eleitoral a partir de 16 de agosto, se tiver apresentado o registro dela, conforme determina a lei.

Se o registro de candidatura de Lula for indeferido na primeira instância da Justiça Eleitoral, o petista poderá prosseguir a campanha normalmente, pois ainda cabe recurso ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

"Até o trânsito em julgado [esgotamento de todos os recursos] para o pedido de candidatura, ele poderá ser candidato, mesmo que esteja preso", esclarece o professor.

"Ou seja, ele se candidata, faz campanha e pode inclusive ir à votação se o processo da candidatura não transitar em julgado antes das eleições", diz.

No entanto, se Lula tiver a candidatura indeferida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o STJ ainda pode dar ao petista uma liminar ou uma decisão que o torne elegível novamente, assim, Lula poderá tomar posse como presidente da República caso seja eleito.

De forma contrária, se o petista disputar as eleições e ganhar, mas continuar inelegível mesmo após apresentar recurso ao STJ, serão convocadas novas eleições.
Banner da campanha da dengue

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTIOLANATO
Advogado perde quase R$ 28 mil após entregar cartão cortado
INTERIOR
Motorista sai do PR com promessa de frete em MS, acaba vítima de bandidos e tem caminhão roubado
FRONTEIRA
Paraguai expulsa 12 estudantes brasileiros de medicina
BRASIL E MUNDO
Suspeito de ataque no Sri Lanka teria sido expulso de grupo extremista
BRASIL E MUNDO
Kim e Putin selam aproximação
ECONOMIA
Nelore puxa o carro de boi da pecuária sul-mato-grossense: mais de 85% do rebanho, estima entidade
Política
Senador Ciro Nogueira é reeleito com a a presença do presidente da Câmara dos deputados Rodrigo Maia.
LIBERTADORES
Palmeiras vence Melgar com facilidade, vira líder e se garante nas oitavas
POLÍTICA
STF derruba decisão da PF e mantém entrevista de Lula a apenas 2 veículos
ECONOMIA
Dólar fecha abaixo de R$ 3,96 após ultrapassar R$ 4