Menu
Busca Ter, 14 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
Politicos

Maia acusa Bolsonaro de "crueldade" com as vítimas da pandemia do novo Coronavirus

Até o final de junho será votada a lei que adiará as eleições municipais deste ano.

09 junho 2020 - 09h00Por Redação

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, (DEM-RJ), voltou a criticar a mudança do governo na divulgação dos dados sobre mortes e casos do novo coronavírus. Em uma postagem nas redes sociais nesta madrugada, ele afirmou que "brincar com a morte é perverso" e que, ao alterar os números, o Ministério da Saúde "tapa o sol com a peneira".

"Brincar com a morte é perverso. Ao alterar os números, o Ministério da Saúde tapa o sol com a peneira. É urgente resgatar a credibilidade das estatísticas. Um ministério que tortura números cria um mundo paralelo para não enfrentar a realidade dos fatos", escreveu Maia no Twitter.

Por outro lado, o presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia, afirmou que deve alterar a data das eleições até fim de junho. A alteração não vai ampliar os atuais mandatos, ou seja, a eleição deverá acontecer em fim de novembro ou dezembro. Mais ainda, que será em um dia, não como especuladores dizem que será em dois dias.

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Justiça determina quebra de sigilo bancário da Backer
Política
Governo vai enviar PL com penas mais rígidas para violência sexual
Saúde
Covid-19: Brasil chega a 72,8 mil óbitos e 1,88 milhão de casos
Brasília
Defesa aciona PGR contra Gilmar Mendes por ministro ter associado Exército a genocídio
Saúde
Crise do coronavírus pode ficar "pior e pior e pior", alerta OMS Reuters Staff
Brasíl e Mundo
Estudante de veterinária levou uma picada da terrível naja tinha outras cobras exóticas
Brasíl
Mulher de Queiroz se entrega e cumprirá prisão domiciliar com marido no Rio
Educação
Bolsonaro nomeia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação
Esporte
Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras
Bolsonaro e Coronavirus
Reabertura precoce transforma Brasília em epicentro da Covid-19