Menu
Busca Sex, 17 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasíl

MDB encolhe, mas lidera ranking de prefeitos eleitos; PP e PSD crescem e ocupam 2ª e 3ª posições

30 novembro 2020 - 09h00Por G1

Um levantamento feito pelo G1 revela que o MDB continua com o maior número de prefeituras, assim como nas eleições passadas. O partido, porém, elegeu 251 prefeitos a menos em comparação com 2016 (caiu de 1.035 para 784). Em seguida, PP e PSD completam o pódio do Executivo municipal, com 685 e 654 prefeitos eleitos, respectivamente. Ambos partidos registraram alta em relação a 2016. O 2º turno destas eleições foi realizado neste domingo (29). 

Além disso, em 5º lugar, o DEM foi a sigla que mais cresceu em números absolutos na comparação com quatro anos atrás. O número de prefeituras pulou de 266 para 464 – o que equivale a uma subida de 75%. Desse total, quatro são prefeitos de capitais.

O PSDB ocupa a 4ª posição do ranking, com 520 prefeitos eleitos. Nas grandes cidades (aquelas com mais de 200 mil eleitores), PSDB, MDB, DEM e PSD vão administrar o maior número de prefeituras

Considerando a variação percentual, as legendas que mais cresceram foram Avante (583%), Patriota (277%), Podemos (252%) e PSL (200%). Por outro lado, as maiores baixas ficaram com siglas que conquistaram apenas uma única prefeitura – PTC (-94%), DC (-88%) e PMB (-67%). 

Em números absolutos, os partidos que mais perderam prefeituras foram PSDB (-265), MDB (-251) e PSB (-151). O PSDB havia aumentado a quantidade de prefeituras em 2016, ano em que ocorreu o impeachment de Dilma Rousseff. Na época, elegeu 785 prefeitos. Em 2020, foram 520.

O PT, que ocupou a Presidência da República de 2003 a 2016, registrou mais uma queda. Em 2012, o PT conseguiu 630 prefeitos. Em 2016, esse número foi de 254 (uma queda de 60% em comparação com 2012). Agora são 183 prefeituras (redução de 28% em comparação com 2016).

O levantamento não considera os candidatos a prefeito "sub judice", que aguardam julgamento da Justiça Eleitoral. Houve 102 disputas nesta situação no 1º turno e duas no 2º turno.

O resultado do primeiro turno já apontava para um crescimento de partidos considerados do “Centrão”, grupo de siglas com práticas fisiológicas que se aproximou neste ano de Jair Bolsonaro. PP, PSD e Republicanos foram alguns dos partidos que mais cresceram. Também já tinham sido identificadas quedas de partidos tradicionais como PSDB, MDB, PSB e PT

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Apoiadores de Bolsonaro fazem ato em Copacabana, no Rio de Janeiro
São Paulo
Manifestantes fazem ato na Av. Paulista a favor de Bolsonaro
Brasília
PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios
Tribunal de Justiça
Fux manda retirar bandeira do Brasil Império hasteada na sede do TJ de Mato Grosso do Sul
Brasília
Esplanada terá esquema especial de segurança para protestos deste feriado
Brasíl
7/9: Moraes bloqueia contas de acusados de organizar atos antidemocráticos
MS já vacinou 50% dos jovens de 12 a 17 anos contra covid com a 1° dose – Feriado
MS
Secretaria de Estado de Saúde confirma três casos da variante Delta em Mato Grosso do Sul
STF
Urgente: Moraes determina prisão de ex-PM que o ameaçou de morte
Meio Ambiente
Ganhou prazo para resolver o problema, sob pena de multa e improbidade do prefeito