Menu
Busca Sex, 24 de janeiro de 2020
(67) 9.9928-2002
Justiça

Ministro pede urgência ao TRF-4 no envio de dados sobre prisão de Lula

09 abril 2018 - 09h04Por Redação Notícias VIP
Depois de negar, em caráter liminar, o habeas corpus impetrado pela defesa do ex-presidente Lula, na semana passada, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Félix Fischer pediu urgência ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no envio de informações sobre as decisões que culminaram na prisão do petista.

Fischer é relator da Lava Jato no STJ. Depois de negado o recurso a partir de uma decisão individual, haverá ainda o julgamento do mérito pela Quinta Turma da Corte, composta pelos ministros Arnaldo Esteves Lima (presidente), Felix Fischer, Laurita Vaz, Napoleão Maia Filho e Jorge Mussi, segundo informações da coluna Expresso, da Época.

O colegiado, no entanto, tem seguido o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de execução da pena a partir da condenação em segunda instância.

Na quarta-feira passada (4), a defesa do ex-presidente tentou reverter o entendimento, mas, por 6 votos a 5, a Corte negou um habeas corpus preventivo para evitar a prisão de Lula. Um dia depois, Moro decretou a prisão do ex-presidente, que se entregou à Polícia Federal no sábado (7). Ele está detido na superintendência da PF em Curitiba (PR).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Quando o prefeito não trabalha, a população sofre sem serviço público.
Cigarro contrabandeado
Choque apreende veículo abarrotado de cigarro
Judiciário solta suspeito de crimes de mando
A fiança foi arbitrada em 80 mil e o preso pagou imediatamente
Sorte ou Azar
Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 40 milhões no sábado
Futebol
O assassino quer voltar ao futebol, mas está difícil.
Internacional
Indiano morre após ataque de Galo
Economia
China pressiona margens de produtores de carne bovina e impacta frigoríficos brasileiros
Campo Grande
Os buracos do prefeito Trad
Política
Juiz quebra sigilo de Marquito por suspeita de "rachadinha"
Fronteira violenta
Jovem foi morto por pistoleiros na fronteira