Menu
Busca Sex, 17 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Campo Grande

O prefeito Marcos Trad usa e se lambuza na politicagem na capital.

Ou ele tem a conivência das autoridades; Ou ele é um politiqueiro sem noção; em ambos os casos merece ser processado na justiça a pedido do MPE.

30 março 2020 - 11h00Por Repórter cidadão NV

As cestas básicas, adquiridas com recursos públicos, tem sido usadas para promoção pessoal de um prefeito sem noção, chamado vulgarmente de Marquinhos.

São cestas básicas que devem ser entregues às famílias de alunos de escolas municipais, carentes, cuja família é do programa bolsa família.

A denuncia foi feita por uma mãe de aluno que se sentiu indignada com o clima de campanha política de Marcos Trad que sonha em se reeleger.

"Esse Trad é muito 'cara de pau' vem aqui para tentar enganar a população. Chega desses políticos tradicionais. Peguei nojo.", Concluíu.

"sem nenhuma dúvida, entendo que ele (Trad) cometeu um ilícito cível, eleitoral deve ser processado por usar dinheiro público para se promover como candidato à reeleição. Quem tinha a obrigação de distribuir são as direção das unidades educacionais e de assistência social." afirmou o advogado revoltado com a impunidade no estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Apoiadores de Bolsonaro fazem ato em Copacabana, no Rio de Janeiro
São Paulo
Manifestantes fazem ato na Av. Paulista a favor de Bolsonaro
Brasília
PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios
Tribunal de Justiça
Fux manda retirar bandeira do Brasil Império hasteada na sede do TJ de Mato Grosso do Sul
Brasília
Esplanada terá esquema especial de segurança para protestos deste feriado
Brasíl
7/9: Moraes bloqueia contas de acusados de organizar atos antidemocráticos
MS já vacinou 50% dos jovens de 12 a 17 anos contra covid com a 1° dose – Feriado
MS
Secretaria de Estado de Saúde confirma três casos da variante Delta em Mato Grosso do Sul
STF
Urgente: Moraes determina prisão de ex-PM que o ameaçou de morte
Meio Ambiente
Ganhou prazo para resolver o problema, sob pena de multa e improbidade do prefeito