Menu
Busca Ter, 26 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasilia

Parlamentares aprovam convite a Pazuello para que fale sobre encalhe de testes da Covid-19

24 novembro 2020 - 15h09Por Reuters

BRASÍLIA (Reuters) - A comissão do Congresso Nacional que acompanha medidas de combate à Covid-19 aprovou nesta terça-feira convites ao Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para que esclareça o encalhe de quase 7 milhões de testes para diagnóstico da nova doença prestes a vencer.

O presidente da comissão que monitora a atuação do governo federal, senador Confúcio Moura (MDB-RO), afirmou que a expectativa é que Pazuello seja ouvido em audiência no dia 4 ou 7 de dezembro. 

O jornal Estado de S. Paulo informou que testes do tipo RT-PCR comprados pelo Ministério da Saúde com vencimento entre dezembro e janeiro estão guardados em um depósito no aeroporto de Guarulhos --são cerca de 6,86 milhões de unidades.

Na segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro tentou culpar os governos locais pelo encalhe, argumentando em rede social que o material foi enviado para Estados e municípios. A informação, no entanto, foi desmentida pelo Ministério da Saúde, que, em nota, admitiu que os testes não foram distribuídos e estão no depósito em Guarulhos. A pasta não confirmou que os testes estão para vencer, mas citou a chegada nesta semana de “estudos de viabilidade estendida” para os testes em estoque, a serem entregues à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

Integrantes da comissão do Congresso aprovaram um outro requerimento para uma audiência pública com Pazuello, mas sobre reuniões que realizou com laboratórios desenvolvedores de vacina contra o coronavírus, com o “objetivo de debater e esclarecer dúvidas acerca de nota publicada pelo Ministério da Saúde, no dia 22 do corrente, em que informa que realizou reuniões, na semana passada, com a presença dos cinco laboratórios cujas vacinas para a Covid-19 encontram-se em fase avançada de desenvolvimento”, diz o convite ao ministro aprovado nesta terça.

Há ainda a expectativa de realização de uma audiência pública na comissão no dia 14 de dezembro com o ministro da Economia, Paulo Guedes. A pasta foi alvo de um pedido de informações aprovado nesta terça pela comissão.

Parlamentares querem esclarecimentos sobre os “critérios técnicos adotados para o registro contábil e orçamentário decorrente da perda de eficácia de medidas provisórias que abrem créditos orçamentários extraordinários”, instrumento bastante utilizado pelo governo durante o período de combate à pandemia.

Reportagem de Maria Carolina Marcello 

 

Por Reuters

violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
Tempo
Terça-feira de tempo claro, calor e pancadas de chuva à tarde
Campo Grande
Casa de Evento na MS-080 reuniu cerca de 15 mil pessoas no sábado no Show de dupla sertaneja
Fronteira
"Gringo Gonzales", considerado um dos mais temidos do mundo do crime, foi preso em PJC.
Fronteira
Pistoleiro que executou policial paraguaio foi preso e transferido para Assunção.
Campo Grande
Festa com aglomeracão é flagrada e organizadores vão parar na polícia.
Oxigênio
Caminhões com carga de oxigênio chegam a Manaus
Covid 19 em MS
Número de casos de Covid-19 continua alto na maioria das cidades do Estado
Vacina
Fiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca
Acidente
Avião cai em TO com jogadores e presidente do Palmas Futebol