Menu
Busca Qua, 16 de outubro de 2019
(67) 9.9928-2002
Espionagem

Polícia Federal confirma que presos da Lava Jato foram grampeados ilegalmente

Análise da PF mostra que a Lava Jato gravou ilegalmente 260 horas (cerca de 11 dias) de conversas em 2014; grampos, que envolvem os doleiros Alberto Youssef e Nelma Kodama, e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, podem render mais problemas ao ex

12 julho 2019 - 11h00

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, que era o principal juiz da operação Lava Jato, pode vir a ter novos problemas. Afastado de sua pasta após um pedido de licença, Moro vem sendo confrontado com conversas divulgadas pelo The Intercept Brasil que mostram uma postura parcial e um conluio com procuradores quando era juiz. Nesta quinta-feira, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a Polícia Federal confirmou que fez uma análise e constatou que a Lava Jato grampeou presos da operação de maneira ilegal.

De acordo com a PF, a Lava Jato grampeou ilegalmente, em 2014, 260 horas (cerca de 11 dias) de conversas de figuras como os doleiros Alberto Youssef e Nelma Kodama, e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. À época, Moro era o juiz que conduzia a operação.

Há poucas semanas  Youssef, um dos primeiros delatores da Lava Jato, foi ouvido pela Polícia Federal, em São Paulo, sobre a instalação de um grampo ilegal em sua cela, em 2014.

Chegou-se a cogitar na época que se tratava de um aparelho antigo, instaurado em 2008 para ouvir o traficante Fernandinho Beira-Mar, que foi preso na mesma cela anos antes.

Um agente da PF, no entanto, relatou, em depoimento, que instalou o grampo no local em 2014 e que o objetivo era, efetivamente, vigiar Youssef. A PF passou a investigar o caso.  Na época Moro deu pouca importância à denúncia que agora, segundo a PF, foi comprovada.

Com informações, Forum.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPERAÇÃO OMERTA
Policial federal e mais sete envolvidos em milícia tem prisão preventiva decretada
Covardia
Policial flagra perseguição e 2 são presos após roubarem mulher que caminhava com namorado na Orla
"Morto estava vivo"
Morto grita para sair de caixão e leva familiares às gargalhadas
Policia
Polícia do Rio prende suspeito de usar gás para lavar dinheiro
18 toneladas
Polícia incinera em MS 18,3 toneladas de drogas apreendidas na região de fronteira em dois meses
Policia
Jovem cai em golpe pelo WhatsApp e deposita dinheiro para estelionatário em MS
Justiça
Acusado de matar ex-sogra em MS é considerado inimputável e irá para internação
Política
"Eu quero provar que Moro é o bandido, não eu", diz Lula à RTP
Famosos
16 de outubro : aniversário de 90 anos de Fernanda MontenegroConfira alguns momentos marcantes deste dia!
Frota sugere Pabllo Vittar para ministério: ‘No lugar da Damares, faria melhor’