Menu
Busca Sáb, 24 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
POLITICA

Por financiamento ilegal de campanha, TRE torna Pezão inelegível até 2022

05 fevereiro 2019 - 16h05

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RJ) declarou o ex-governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão (MDB) inelegível até 2022. A deliberação, divulgada nesta terçafeira (5), foi unânime e acompanhou o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral do Rio.

Pezão foi condenado por abuso de poder político e econômico e por conceder vantagens financeiras a empresas que se comprometessem a doar para sua campanha de 2014. 

O processo havia sido movido pelo então deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) e também envolve o ex-vice-governador, Francisco Dornelles (PP). O TRE, no entanto, absolveu Dornelles por maioria. O recurso de Pezão foi rejeitado na última segunda (4).

Segundo a Procuradoria, ficou comprovada uma "manobra de financiamento" de campanha apoiada por empresas que firmaram contratos com o poder público. "A gravidade dos fatos configurou o ato abusivo, dada a articulação de recursos financeiros à disposição do Estado em prol da campanha eleitoral", afirmou o procurador eleitoral Sidney Madruga em nota.

As investigações da Justiça apontam para o uso, por parte de Pezão, de sua posição no Executivo para favorecer sua própria reeleição. De acordo com a PRE, cinco fatores caracterizaram o abuso de poder: "a concessão de títulos de indenização à doadora construtora Queiroz Galvão; o pagamento a mais em contratos, a título de manutenção do equilíbrio econômicofinanceiro em favor da Oi/Telemar; sucessivas prorrogações de consórcios ineficientes; o uso de comodato em bens públicos para favorecimento da companhia doadora JBS; e arrecadação R$ 40 milhões acima do segundo candidato de maior receita, do PT."

A decisão vem após uma anulação de outro julgamento do TRE que também versava sobre a cassação dos mandatos de Pezão e Dornelles. Em fevereiro de 2017, um placar de 3 a 2 garantiu a cassação dos dois políticos, mas o TSE anulou a decisão por avaliar que o quórum não fora suficiente

 

 

fonte:uol

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana
Saúde
Covid-19: Brasil soma 541,2 mil mortes e vai a 19,3 milhões de casos
Violência
Em vídeo exclusivo, DJ Ivis pede perdão a Pamella e a todas mulheres
Tempo
Ela vem: frente fria vai derrubar temperaturas para menos de 3ºC e causar geada em MS, diz previsão