Menu
Busca Seg, 18 de outubro de 2021
(67) 9.9928-2002
Eleições 2018

Pré-candidatos se dividem sobre prisão de Lula

19 abril 2018 - 15h43Por Redação Notícias VIP
Prestes à completar duas semanas, a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) emerge como um dos principais temas que terão de ser enfrentados pelos pré-candidatos à Presidência da República, pelas suas questões de fundo, como a execução ou não das penas em segunda instância, e tendo em vista o gigante capital político do petista ? mesmo preso, ele tem 31% das intenções de voto, segundo o Datafolha.

A disputa para o Palácio do Planalto em outubro tem, até o momento, quase duas dezenas de nomes. Entre os principais, predominaram duas posições: os que miraram nesse quociente da população e rechaçaram a prisão, com alguma expectativa de herdarem os votos do petista após um provável impedimento pela Lei da Ficha Limpa; e os que falaram a outro considerável índice os 36% dos brasileiros que rejeitam o petista.

Na primeira posição, ganharam destaque Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D?Ávila (PCdoB). Os dois foram à São Bernardo do Campo (SP) e dividiram o carro-de-som com o ex-presidente no dia da prisão. Mais moderado, Ciro Gomes (PDT) publicou uma nota no Facebook lamentando a detenção do ?amigo? e afirmando que ?não consegue ver justiça? no ocorrido.

Do outro lado, outra possível herdeira dos votos de Lula, a ex-senadora Marina Silva (Rede) não endossou essa posição. A pré-candidata da Rede, favorável à prisão em segunda instância, disse que ?as decisões da Justiça devem ser respeitadas por todos e aplicadas igualmente por todos?.

Quem também exaltou a prisão de Lula foram os pré-candidatos Geraldo Alckmin, Jair Bolsonaro, Alvaro Dias, João Amoêdo e Flávio Rocha, cotados para concorrer por PSDB, PSL, Podemos, Novo e PRB, respectivamente. Para Alckmin, ?ninguém está acima da lei?; Bolsonaro, ?uma vitória da Justiça?; Dias, ?é um avanço, a impunidade perdeu?; Amoêdo, ?um passo importante para o Brasil mostrar que é um país em que ninguém está acima da lei?.

Em uma declaração um pouco menos enfática, o postulante do DEM, Rodrigo Maia, se limitou a dizer que lamentava a prisão de um ex-presidente, mas que o mandado de prisão foi baseado em uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e que Lula teve ?o mais amplo direito de defesa?.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Em evento histórico, primeira vacina contra malária é aprovada pela OMS
Educação
Relatório aponta impacto da pandemia na saúde mental de adolescentes
Direito
Hipertensão: Quem possui essa condição pode requerer o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez?
Geral
Facebook, Instagram e Whatsapp têm problemas de acesso nesta segunda
Economia
Ministro defende uso de reservas para capitalizar banco do Brics
Saúde
Ministro chega ao Brasil um dia após testar negativo para covid-19
Brasíl
Eleitores voltam às urnas em 19 cidades para escolha de novo prefeito
Campo Grande
Com ventos de 68 Km/h e 145 mil raios, temporal deixou 13 mil pessoas no escuro
Política
Lei que define sobras de voto em eleições proporcionais é sancionada
Brasília
Senado aprova texto-base de nova Lei de Improbidade Administrativa