Menu
Busca Sáb, 15 de maio de 2021
(67) 9.9928-2002
Eleições 2018

Pré-candidatos se dividem sobre prisão de Lula

19 abril 2018 - 15h43Por Redação Notícias VIP
Prestes à completar duas semanas, a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) emerge como um dos principais temas que terão de ser enfrentados pelos pré-candidatos à Presidência da República, pelas suas questões de fundo, como a execução ou não das penas em segunda instância, e tendo em vista o gigante capital político do petista ? mesmo preso, ele tem 31% das intenções de voto, segundo o Datafolha.

A disputa para o Palácio do Planalto em outubro tem, até o momento, quase duas dezenas de nomes. Entre os principais, predominaram duas posições: os que miraram nesse quociente da população e rechaçaram a prisão, com alguma expectativa de herdarem os votos do petista após um provável impedimento pela Lei da Ficha Limpa; e os que falaram a outro considerável índice os 36% dos brasileiros que rejeitam o petista.

Na primeira posição, ganharam destaque Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D?Ávila (PCdoB). Os dois foram à São Bernardo do Campo (SP) e dividiram o carro-de-som com o ex-presidente no dia da prisão. Mais moderado, Ciro Gomes (PDT) publicou uma nota no Facebook lamentando a detenção do ?amigo? e afirmando que ?não consegue ver justiça? no ocorrido.

Do outro lado, outra possível herdeira dos votos de Lula, a ex-senadora Marina Silva (Rede) não endossou essa posição. A pré-candidata da Rede, favorável à prisão em segunda instância, disse que ?as decisões da Justiça devem ser respeitadas por todos e aplicadas igualmente por todos?.

Quem também exaltou a prisão de Lula foram os pré-candidatos Geraldo Alckmin, Jair Bolsonaro, Alvaro Dias, João Amoêdo e Flávio Rocha, cotados para concorrer por PSDB, PSL, Podemos, Novo e PRB, respectivamente. Para Alckmin, ?ninguém está acima da lei?; Bolsonaro, ?uma vitória da Justiça?; Dias, ?é um avanço, a impunidade perdeu?; Amoêdo, ?um passo importante para o Brasil mostrar que é um país em que ninguém está acima da lei?.

Em uma declaração um pouco menos enfática, o postulante do DEM, Rodrigo Maia, se limitou a dizer que lamentava a prisão de um ex-presidente, mas que o mandado de prisão foi baseado em uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e que Lula teve ?o mais amplo direito de defesa?.
news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tempo e temperatura
MS tem predomínio de tempo seco e calor de 36°C para a região pantaneira
Covid 19
Dezenas de corpos de possíveis vítimas da covid aparecem na Índia
Campo Grande
Moradores de bairros reclamam de sujeira e insegurança em Campos Grande
Saúde
Após ultrapassar mais de seis mil mortes, MS registra 653 novos casos da Covid-19
Mato Grosso do Sul
Novos secretários da Casa Civil e da Cidadania tomam posse nesta segunda-feira
Campo Grande
Infestação de pragas urbanas alarma moradores de Campo Grande
Vacina
Mato Grosso do Sul recebe novo lote de vacina da Pfizer nesta segunda-feira
F1
Hamilton sobre GP da Espanha de F1: “Aprendi muito sobre Max hoje”
Poluição
Marinha: três navios são suspeitos por manchas de óleo no NE em 2019
Saúde
Fiocruz: pandemia de covid-19 faz vítimas cada vez mais jovens