Menu
Busca Sex, 17 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
STF

Presidente do STF é hospitalizado para drenar abscesso, tem sinais que sugerem infecção por Covid-19

24 maio 2020 - 14h09Por Reuters

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, foi hospitalizado no sábado para drenagem de um pequeno abscesso, procedimento que transcorreu bem, afirmou a corte em comunicado neste domingo, acrescentando ainda que ele apresentou sinais respiratórios que sugeriram infecção por Covid-19.

De acordo com o secretário de Saúde do STF, Marco Polo Dias Freitas, Toffoli deve permanecer internado para monitoramento. “No momento, o ministro está bem e respira normalmente, sem ajuda de aparelhos”, afirmou, citando que o ministro foi submetido a teste diagnóstico para o novo coronavírus na última quarta-feira, que teve resultado negativo.

Como não há confirmação de o ministro Dias Toffoli ter contraído o coronavírus, ficará de licença médica por 7 dias, podendo ser ampliada dependendo do resultado dos exames, informou a assessoria do ministro Luiz Fux.

“Nesse período assumirá a Presidência (do STF) o ministro Luiz Fux”, acrescentou a assessoria de Fux.

Por Paula Arend Laier

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Apoiadores de Bolsonaro fazem ato em Copacabana, no Rio de Janeiro
São Paulo
Manifestantes fazem ato na Av. Paulista a favor de Bolsonaro
Brasília
PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios
Tribunal de Justiça
Fux manda retirar bandeira do Brasil Império hasteada na sede do TJ de Mato Grosso do Sul
Brasília
Esplanada terá esquema especial de segurança para protestos deste feriado
Brasíl
7/9: Moraes bloqueia contas de acusados de organizar atos antidemocráticos
MS já vacinou 50% dos jovens de 12 a 17 anos contra covid com a 1° dose – Feriado
MS
Secretaria de Estado de Saúde confirma três casos da variante Delta em Mato Grosso do Sul
STF
Urgente: Moraes determina prisão de ex-PM que o ameaçou de morte
Meio Ambiente
Ganhou prazo para resolver o problema, sob pena de multa e improbidade do prefeito