Menu
Busca Qua, 20 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasília

Presidente revoga artigo que prévia suspensão de contrato de trabalho

23 março 2020 - 15h00Por Plantão de notícias

O presidente Jair Bolsonaro avisou há pouco nas redes sociais que revogou o Artigo 18 da Medida Provisória (MP) 927, que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até quatro meses sem salário. O Artigo 18 previa que, durante o estado de calamidade pública, o contrato de trabalho poderia ser suspenso por até quatro meses, para participação do empregado em curso de qualificação profissional não presencial, oferecido pela empresa ou por outra instituição. Essa suspensão poderia ser acordada individualmente com o empregado e não depende de acordo ou convenção coletiva.

 

 

- Determinei a revogacao do art.18 da MP 927 que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até 4 meses sem salário.

 

A MP 927 traz outras medidas trabalhistas para enfrentamento do estado de calamidade pública no país e da emergência em saúde pública decorrente da pandemia da covid19. A MP entrou em vigor neste domingo (22) ao ser publicada em edição extra do Diário Oficial da União, e tem validade de 120 dias para tramitação no Congresso Nacional. Caso não seja aprovada, perde a validade.

Entre as medidas estão o teletrabalho, a antecipação de férias, a concessão de férias coletivas, o aproveitamento e antecipação de feriados, o banco de horas, a suspensão de exigências administrativas em segurança e saúde no trabalho, o direcionamento do trabalhador para qualificação e o adiamento do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Edição: Narjara Carvalho

violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h
Campo Grande
Reinaldo Azambuja faz balanço do primeiro dia de vacinação no MS
Covid 19 em MS
Mesmo com vacina, população deve seguir em alerta sobre a Covid-19, afirma Reinaldo Azambuja
Tempo
Com previsão de mais chuva, Defesa Civil orienta população que mora em áreas de risco
Senado da República
Simone (MDB-MS), Kajuru (Cidadania-GO), Major Olímpio (PSL-SP) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) querem a presidência do Senado
Campo Grande
Região Norte da capital reclama do prefeito MarquinhosTrad (PSD)
Brasíl
Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresa
Justica
STJ dá 48h para autoridades do Amazonas se explicarem sobre oxigênio
Vacina
Fiocruz admite possível atraso na produção da vacina
Política
Novo defensor público-geral assume e pede investimentos para DPU