Menu
Busca Seg, 01 de março de 2021
(67) 9.9928-2002

Quem ama o feio bonito lhe parece, né Bolsonaro? Fazemos piada e rimos de nós

O que incomoda não é a B*st*, mas as moscas que a rodeiam.

11 janeiro 2019 - 14h15

E o brasileiro acredita, é coisa nossa. Acreditamos no discurso petista de moralização; acreditamos na Constituinte de 1988 e ela foi tão descaracterizada; acreditamos no desarmamento; antes havíamos acreditado no “milagre econômico”; também nas liberdades; acreditamos, acreditamos, acreditamos. E quando tudo dá errado, fazemos piada e rimos de nós, crentes.

A moralização propalada pelo então candidato Bolsonaro nos fez acreditar. Mas, e sempre tem um “mas”; e, na política, tem mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto, não obstante…

Filho de ministro, de repente é percebido como um excelente profissional concursado e ganha uma promoção desproporcional, não tanto quanto a do filho do atual presidiário que foi de limpador de bosta para um dos mais proeminentes empresários do país.

Agora, não é filho, ou parente, é o próprio ministro. Conforme noticiado pelo site Topmidianews, Ricardo Salles deve ter seus direitos políticos suspensos por três anos e pagar uma multa equivalente a dez vezes o salário que recebia como secretário de governo, passou de um patrimônio de R$ 1,4 milhão em 2012 para R$ 8,8 milhões em 2018, entre outros tantos imbróglios. Salles não tinha dinheiro para pagar pensão, mas multiplicou patrimônio por 6.

Também tem a Damares que, como dizia o sábio pensador Romário: calada é uma poeta.

Será que foi nisso que apostamos nosso futuro? Existe prazo de validade para se alterar o ministério? Bolsonaro vai permitir uma elite de Queiroz(es) – policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor e motorista do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que explicou a movimentação financeira “atípica” de R$ 1,2 milhão em suas contas como fruto de revenda de carros – no seu Conselho de Governo?

Ainda que se atribua várias denúncias aos “opositores”, a verdade nua e crua prevalesse. Afinal, não estamos tão preocupados com o núcleo do governo, ainda que este esteja sob fogo cruzado. Basta a caneta “bic” do presidente para expurgar corpos estranhos de sua cúpula. O que se sabe é que o que incomoda não é a bosta, mas as moscas que a rodeiam.

 

 

 

 

 

fonte:cenarioonline

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Sem acordo, Lira cria comissão especial para discutir PEC da imunidade
Leão
Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda começa hoje
Campo Grande
A sujeira virou tradição em Campo Grande
Oportunidade
Evento on-line da Sedhast para os 79 municípios de MS começa nesta segunda-feira
Campo Grande
Prefeitura gasta muito recurso público, mas não consegue resolver problemas de semaforizacão, causando riscos e prejuízo à população.
Geral
Temporada de pesca começa com cota de 2020 valendo: um exemplar e cinco piranhas
Tempo
Março terá acumulados de chuva e calor acima da média em Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Presidente do TJ recebe visita do Cônsul da República do Líbano
Covid 19 em MS
SES inicia tratativas para evitar que nova variante do coronavírus chegue no Estado
Covid 19 em MS
Com situação de leitos preocupante, Capital registra 542 novos casos de Covid -19 nas últimas 24 horas