Menu
Busca Ter, 03 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
EX-MINISTRA DO MEIO AMBIENTE!

Rompimento de barragem em Brumadinho tem de ser tratado como crime, diz Marina Silva

28 janeiro 2019 - 11h40

Pouco mais de três anos após o caso de Mariana, a tragédia se repete em Brumadinho. O caso, porém, não deve ser tratado como acidente, mas como crime. A afirmação é da ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã. “Em primeiro lugar, tem que tratar esse tipo de acontecimento não como se fosse acidente, um desastre, mas como crime mesmo”, declarou.

“As autoridades ambientais fazem trabalho difícil, a maioria deles é feita com pouca estrutura, porque o poder público, federal e estadual, vê os investimentos na área ambiental como se fossem custeios. Muitos governantes ganham eleições com discurso de demonizar os órgãos ambientais e agentes públicos. Não se pode fazer investimento de bilhões e não dar tostões necessários para que agentes públicos da área ambiental possam fazer seu trabalho em condições necessárias”, completou.

Para Marina Silva, não se aprendeu nada com o crime de Mariana e “a história se repetiu ceifando centenas de vidas soterradas naquela lama”.

A ex-ministra reiterou sua crítica para com aqueles que se elegeram com discurso de enfraquecer a questão ambiental. Sem citar nomes, Marina Silva também citou o “esvaziamento” do Ministério do Meio Ambiente.

“Tudo isso contribuiu para que a gente tenha situações como essa. A licença [ambiental] não deve ser dificultada e nem facilitada, mas com base em respostas técnicas. O discurso de que é ideológico é o que leva a esse tipo de situação”, disse.

Sobre a flexibilização das regras para o licenciamento ambiental, algo apresentado pelo agora presidente eleito Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral, a ex-ministra declarou que “as vozes dos parentes, dos familiares e pessoas que tiveram suas vidas ceifadas estão gritando até o céu para que isso não aconteça”.

“Se não aprendeu com o crime de Mariana, não pode continuar o mesmo discurso de que licença é ideologia. Isso é coisa de quem tem ética e compromisso com a vida. Tem que acabar com a polarização, proteger o meio ambiente, a dignidade humana e acabar com a ideologização do que não pode ser ideologizado”, finalizou.

 

Confira a entrevista completa com a ex-ministra Marina Silva:

 

 

 

 

fonte:jovempan

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana