Menu
Busca Qua, 12 de maio de 2021
(67) 9.9928-2002
Justiça

Sistema de indicação no STF deveria mudar, defende presidente Temer

04 maio 2018 - 14h13Por Redação Notícias VIP
Em meio às polêmicas e a falta de consenso sobre determinados temas entre os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Michel Temer sugeriu, em entrevista exclusiva aos veículos da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), que se retome a discussão sobre a formação e indicação de nomes para compor a Corte.

Quando participou da Constituinte, Temer defendeu a proposta de um total de nove ministros ? três sugestões de cada um dos Poderes (Legislativo, Judiciário e Executivo) ? com mandatos de 12 anos e possibilidade de renovação.

?É um modelo saudável, porque contempla os Poderes do Estado. Acho que seria útil.? Pela Constituição, apenas o presidente da República indica os integrantes da Corte e o cargo é vitalício até 75 anos.

Temer recebeu a equipe da EBC na biblioteca do Palácio da Alvorada. A íntegra da entrevista poderá ser acessada na Agência Brasil e nos demais veículos da EBC.

*A entrevista exclusiva foi conduzida pelos jornalistas da TV Brasil e da NBR com a participação de profissionais de vários veículos da EBC.

vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tempo e temperatura
MS tem predomínio de tempo seco e calor de 36°C para a região pantaneira
Covid 19
Dezenas de corpos de possíveis vítimas da covid aparecem na Índia
Campo Grande
Moradores de bairros reclamam de sujeira e insegurança em Campos Grande
Saúde
Após ultrapassar mais de seis mil mortes, MS registra 653 novos casos da Covid-19
Mato Grosso do Sul
Novos secretários da Casa Civil e da Cidadania tomam posse nesta segunda-feira
Campo Grande
Infestação de pragas urbanas alarma moradores de Campo Grande
Vacina
Mato Grosso do Sul recebe novo lote de vacina da Pfizer nesta segunda-feira
F1
Hamilton sobre GP da Espanha de F1: “Aprendi muito sobre Max hoje”
Poluição
Marinha: três navios são suspeitos por manchas de óleo no NE em 2019
Saúde
Fiocruz: pandemia de covid-19 faz vítimas cada vez mais jovens