Menu
Busca Seg, 18 de outubro de 2021
(67) 9.9928-2002
STF

Tira de Moro trechos de delação da Odebrecht sobre Lula

24 abril 2018 - 16h37Por Redação Notícias VIP
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (24) retirar do juiz Sérgio Moro os trechos da delação de ex-executivos da Odebrecht envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O resultado final ficou em 3 a 2, sendo que coube a Gilmar Mendes o voto de desempate. 

As partes em questão, que correspondem as suspeitas de fraudes ocorridas na construção do Instituto Lula e na reforma de sítio em Atibaia, estavam em posse de Moro desde o ano passado. Como lembra a reportagem do G1, elas foram enviadas ao Paraná por conta da relação com ações penais que estão em andamento na 13ª Vara Federal. Além disso, os trechos ainda se relacionam com a corrupção que envolveu a Petrobras e é investigado pela Lava Jato.

Moro ainda pode pedir o compartilhamento dos dados, visto que existe a alegação de que esses trechos serviriam para embasar investigações que estão sob a responsabilidade da 13ª Vara Federal. 

A SESSÃO

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato, votou para que os dados permanecessem no Paraná. Celso de Mello acompanhou o entendimento. 

Já Dias Toffoli afirmou não ver relação com a Petrobras e analisou que as delações devem ser encaminhadas para a Justiça Federal de São Paulo. Ricardo Lewandowski concordou com Toffoli.

Com a votação empatada, coube a Gilmar Mendes o voto de minerva. Como ele estava ausente na primeira parte, a decisão final ficou para depois do intervalo. Mendes votou acompanhando os colegas Toffoli e Lewandowski.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Em evento histórico, primeira vacina contra malária é aprovada pela OMS
Educação
Relatório aponta impacto da pandemia na saúde mental de adolescentes
Direito
Hipertensão: Quem possui essa condição pode requerer o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez?
Geral
Facebook, Instagram e Whatsapp têm problemas de acesso nesta segunda
Economia
Ministro defende uso de reservas para capitalizar banco do Brics
Saúde
Ministro chega ao Brasil um dia após testar negativo para covid-19
Brasíl
Eleitores voltam às urnas em 19 cidades para escolha de novo prefeito
Campo Grande
Com ventos de 68 Km/h e 145 mil raios, temporal deixou 13 mil pessoas no escuro
Política
Lei que define sobras de voto em eleições proporcionais é sancionada
Brasília
Senado aprova texto-base de nova Lei de Improbidade Administrativa