Menu
Busca Sb, 17 de agosto de 2019
(67) 9.9928-2002
POLÍTICA

TRF-4 confirma condenação da esposa de Eduardo Cunha

17 maio 2019 - 09h00

Na noite desta quinta desta quinta-feira (16/05), o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) confirmou que negou o recurso da defesa de Cláudia Cruz para que ela fosse absolvida da condenação por evasão de divisas. A esposa do deputado cassado Eduardo Cunha foi acusada de manter dinheiro não declarado no exterior.

Cláudia teve seus bens confiscados e teve a pena, em segunda instância, de dois anos e seis meses em regime aberto substituída por penas restritivas de direitos. Sua defesa tinha solicitado que o voto do desembargador Victor dos Santos Laus fosse considerado, uma vez que favorecia sua absolvição.


Eduardo Cunha e sua esposa Foto: Reprodução/Facebook

Ao portal G1, a defesa de Cruz afirmou que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), uma vez que Cláudia já tinha sido absolvida, em primeira estância, pelo então juiz Sérgio Moro, “que ouviu testemunhas e analisou com cuidado as provas”. Com informações, Pleno News.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil e seus Bolsonaros
Militares farão meio expediente para economizar porque o Brasil do Bolsonaro não tem dinheiro.
Black Friday está próximo
Governo lança a Semana do Brasil, a 'Black Friday da Independência'
Famosos/Política
Lula sobre o Véio do Havan: “parece o Louro José. Qualquer dia a Ana Maria coloca ele em cima da mesa”
Eleições 2020
André quer ser prefeito, é cara de pau, dinheiro, partido e conhece seus cupinchas.
Escândalo com recursos públicos
Coringa, Bilú, ET, Governador e deputados serão homenageados pela camarilha
Gestão bolsonarista
Após sete meses, Damares Alves não investiu nada na Casa da Mulher Brasileira
Política - eleição 2020
Não adianta os adversários quererem acabar com o Progressistas porque ele vai lançar bons candidatos majoritários,vereadores e vereadoras
Justiça
PGR pede acesso a inquérito sobre investigação do caso Marielle
Economia
Situação piora e Anatel avalia até uma intervenção na Oi
Assassinato
A fronteira é dominada pelos criminosos