Menu
Busca Qua, 16 de outubro de 2019
(67) 9.9928-2002
JUSTIÇA

TRF-4 julga recursos de advogados de Lula nesta segunda-feira

26 março 2018 - 09h03Por Redação Notícias VIP
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, julga na tarde desta segunda-feira (25) os embargos de declaração interpostos pelos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex em Guarujá (SP). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Ainda que a defesa tenha solicitado a absolvição do petista, o recurso não prevê a possibilidade de reversão da condenação, servindo somente para esclarecer partes da sentença.

Em 24 de janeiro deste anos, os três desembargadores da 8ª Turma do tribunal confirmou a condenação do ex-presidente por corrupção e lavagem de dinheiro, aplicando pena de 12 anos e um mês de prisão.

De acordo com entendimento do Supremo Tribunal Federal de 2016, o ex-presidente poderia ser preso ao fim do do trâmite do processo na segunda instância. No entanto, na última quinta-feira (22) a Corte decidiu transferir para 4 de abril julgamento do habeas corpus preventivo pedido pela defesa de Lula e concedeu uma liminar que proíbe a prisão do ex-presidente até a data.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Vacina contra o câncer de mama e de ovário deve ficar pronta em oito anos
Nordeste e suas praias
Barreiras instaladas para conter óleo são levadas pelo mar em SE
Ceará
Fortalezenses dão lição de solidariedade em resgate de vítimas de prédio que desabou
Internacional
Hong Kong: protestos obrigam presidente a discursar a portas fechadas
Campo Grande
Marcos Trad deixa escola rodeada de lixo
Coreia do Norte
Kim Jong-un passeia a cavalo em local sagrado e gera boatos sobre mudanças políticas
Politicagem
"Não tem lado A ou lado B", diz Bolsonaro sobre situação do PSL
Brasil e mundo
Vídeo mostra assaltante beijando idosa durante roubo no Piauí: ‘não quero seu dinheiro’
Após vacilo, turma se consolida como implacável e mantém chefes de milícia atrás das grades
STF
Lula, Zé Dirceu, Eduardo Cunha soltos… O que está em jogo no julgamento do STF