Menu
Busca Qui, 28 de maio de 2020
(67) 9.9928-2002
Política

Vídeo de reunião ministerial tem Weintraub chamando Brasília de “porcaria” que precisa acabar

21 maio 2020 - 10h03Por Plantão jornalístico

A reunião ministerial de 22 de abril em que o presidente Jair Bolsonaro teria tratado de interferência na Polícia Federal (PF) ainda vai despertar muitas controvérsias e criar saias-justas. Sobrou até para Brasília.

Para o polêmico ministro da Educação, Abraham Weintraub, que costuma utilizar palavrões em ambientes fechados e palacianos, Brasília é uma “porcaria” que precisa acabar. Ele disse ainda que a capital é um “cancro”.

Quem esteve presente e quem viu o vídeo relata que o presidente Jair Bolsonaro concordou com os ataques de Weitraub à capital da República. Na reunião ministerial, cuja gravação está nas mãos do ministro Celso de Mello, ainda houve insultos à capital do Brasil, tais como os salários do funcionalismo público e, em especial, dos integrantes do Judiciário.

Bastidores

Ao tomar conhecimento das declarações do ministro da Educação, Abraham Weintraub, o governador Ibaneis Rocha comentou: “Não ouvi, mas certamente não deve ser com a cidade e sua população, deve ser com o que acontece nos bastidores da política”.

 

Correio Braziliense

Deixe seu Comentário

Leia Também

STJ
Fachin pede inclusão na pauta do plenário do STF ação que pode suspender inquérito das fake news
Brasíl
Para Aras, o inquérito das fake news tem “exorbitado dos limites”
Brasíl
Rejeição a Bolsonaro bate recorde e chega a 43%, diz Datafolha
Fake news
Roberto Jeferson mandou aviso ao Ministro do STF, Alexandre de Moraes: "comigo o buraco é mais embaixo"
Judiciário
STJ nega federalizar investigações da morte de Marielle Franco
Fake-News
Aras diz que não cabe a partidos pedir apreensão de celular de Bolsonaro
Eleições 2020
Prefeitos de municipios querem ampliar o mandato, segundo Assomassul
Saúde Pública
África sofre transmissão comunitária prolongada do coronavírus, diz entidade
Politicos
Em reação ao STF coordenada por Bolsonaro, ministro da Justiça pede habeas corpus a Weintraub
Polícia
PF investiga desvio de verbas na Prefeitura de Uberaba