Menu
Busca Sex, 17 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Política

"Vou sair em 1º de janeiro de 2027", diz Bolsonaro a apoiadores

Um manifestante perguntou a Bolsonaro quando renunciaría

11 maio 2020 - 10h23Por Plantão

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro disse a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada no domingo que deixará a Presidência da República em 1º de janeiro de 2027, ao responder uma pessoa que o indagou sobre a possibilidade de eventual renúncia ou de um processo de impeachment.

“Vou sair em 1º de janeiro de 2027”, afirmou o presidente, referindo-se à data em que terminará o mandato do presidente a ser eleito nas eleições de 2022, quando Bolsonaro poderá disputar a reeleição.

O mandato atual de Bolsonaro, para o qual foi eleito em 2018, termina em 1º de janeiro de 2023.

 

Bolsonaro já disse por várias vezes, já no ano passado, meses após assumir a Presidência, que pretende tentar a reeleição em 2022.

Ele tem sido alvo de críticas pela maneira que está lidando com a pandemia de Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, e há uma série de pedidos de impeachment contra ele na Câmara dos Deputados. Cabe ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem Bolsonaro atacou recentemente, decidir se dá ou não andamento a um desses pedidos.

Por Eduardo Simões

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Apoiadores de Bolsonaro fazem ato em Copacabana, no Rio de Janeiro
São Paulo
Manifestantes fazem ato na Av. Paulista a favor de Bolsonaro
Brasília
PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios
Tribunal de Justiça
Fux manda retirar bandeira do Brasil Império hasteada na sede do TJ de Mato Grosso do Sul
Brasília
Esplanada terá esquema especial de segurança para protestos deste feriado
Brasíl
7/9: Moraes bloqueia contas de acusados de organizar atos antidemocráticos
MS já vacinou 50% dos jovens de 12 a 17 anos contra covid com a 1° dose – Feriado
MS
Secretaria de Estado de Saúde confirma três casos da variante Delta em Mato Grosso do Sul
STF
Urgente: Moraes determina prisão de ex-PM que o ameaçou de morte
Meio Ambiente
Ganhou prazo para resolver o problema, sob pena de multa e improbidade do prefeito