Menu
Busca Seg, 25 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Senado da República

Bancada de Roraima quer fechar a fronteira com Guiania e Venezuela

17 março 2020 - 10h48Por Plantão de notícias

Para conter a disseminação do coronavírus na região Norte, os senadores de Roraima sugerem o fechamento das fronteiras do estado com Venezuela e Guiana. A bancada está preocupada com a possibilidade de alastramento da covid-19 na região que já está sobrecarregada pela entrada de refugiados venezuelanos.

Na segunda-feira (16), o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) esteve na Secretaria de Governo da Presidência da República para oficializar o pedido do governador do estado, Antonio Denarium, de limitar ou controlar o fluxo de pessoas.

De acordo com Chico Rodrigues, é preciso que que o governo federal tome uma decisão com urgência, para evitar que o vírus se espalhe, a exemplo do que fez a Venezuela, que fechou sua fronteira com a Colômbia depois dos 24 casos confirmados de coronavírus, e a Guiana, que fechou o comércio em Lethem, fronteira com Roraima, para conter a expansão da covid-19.

Desde a semana passada, o senador Telmário Mota (Pros-RR) sugere que os governos federal e estadual se reúnam com as autoridades venezuelanas e guianenses para ajustar medidas emergenciais e protetivas contra a pandemia, com o fechamento das fronteiras. Segundo informou pelo Twitter, há um movimento inicial nesse sentido, mas é preciso encontrar uma solução que não estimule o tráfego clandestino de pessoas.

“O Brasil e a Venezuela estão conversando, graças a Deus. Juntos estão analisando qual a melhor solução para evitar a contaminação entre os dois países. O problema é fechar a fronteira e perderem o controle pelas entradas clandestinas, o que seria pior”, opinou, na segunda-feira (16).

O senador Mecias de Jesus (Republicanos-RR) divulgou documento da Câmara Técnica de Infectologia do Conselho Regional de Medicina (CRM-RR) que também recomenda o fechamento das fronteiras de Roraima, de forma imediata, até a estabilização da situação epidemiológica.

“Não vai demorar muito para que o limite da responsabilidade por parte dos governos federal e estadual, em tomar medidas concretas para impedir — preventivamente — a propagação de um eventual surto de Coronavírus pelas fronteiras de Roraima, seja ultrapassado”, lamentou no último sábado (14), via Twitter.

Para ele, o fechamento deve ocorrer por razões óbvias e preocupantes, já que tanto Roraima quanto os dois países fronteiriços “não possuem as mínimas condições de lidar com um eventual grande volume de contaminações”.

Amapá

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) também pediu o fechamento das fronteiras de seu estado com a Guiana Francesa. No território ultramarino francês, no início do mês, havia seis casos confirmados. Por enquanto, os amapaenses estão livres da covid-19, mas há quatro casos em investigação.

“Encaminhei ofício ao ministro das Relações Exteriores e ao ministro da Defesa solicitando o fechamento da fronteira brasileira com a Guiana Francesa, no Oiapoque/Amapá. É momento de manter a calma e tomar medidas efetivas que evitem a propagação do vírus pelo nosso estado!”, disse, via Twitter, na segunda-feira (16).

Randolfe também criticou a postura do presidente Jair Bolsonaro, de participar das manifestações no domingo (15), furando o isolamento recomendado pela equipe médica, já que pelo mais de uma dezena de pessoas da comitiva que o acompanhou aos Estados Unidos há alguns dias testaram positivo para o coronavírus.

“Está na hora de o Congresso Nacional tomar a frente no esforço de combate ao coronavírus, tendo-se em vista a incapacidade de Bolsonaro — e mesmo sua irresponsabilidade — de lidar com a situação. Participar de atos públicos como o de domingo é inaceitável”, disse, via Twitter, na segunda-feira (16).

Fonte: Agência Senado

racismo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Casa de Evento na MS-080 reuniu cerca de 15 mil pessoas no sábado no Show de dupla sertaneja
Fronteira
"Gringo Gonzales", considerado um dos mais temidos do mundo do crime, foi preso em PJC.
Fronteira
Pistoleiro que executou policial paraguaio foi preso e transferido para Assunção.
Campo Grande
Festa com aglomeracão é flagrada e organizadores vão parar na polícia.
Oxigênio
Caminhões com carga de oxigênio chegam a Manaus
Covid 19 em MS
Número de casos de Covid-19 continua alto na maioria das cidades do Estado
Vacina
Fiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca
Acidente
Avião cai em TO com jogadores e presidente do Palmas Futebol
Campo Grande
Incompetência do prefeito Marcos Trad faz usuário do transporte coletivo sofrer
Esporte
Brasileirão: de olho no título, Flamengo encara Athletico em Curitiba