Menu
Busca Sex, 10 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
Saúde

Frigorífico natufrig tem pandemia de Covid em Rochedo

Frigorífico foi obrigado a dar férias coletivas

28 junho 2020 - 18h00Por Flávio Queiroz

A Naturafrig Alimentos, frigorífico com unidade em Rochedo, anunciou que, devido ao aumento no número de casos de Covid-19, o novo coronavírus, em Mato Grosso do Sul, decidiu suspender as atividades por 15 dias e dar férias coletivas aos funcionários. MS já conta com mais de 7,2 mil casos de coronavírus, sendo 75 óbitos.

De acordo com nota divulgada à imprensa, a empresa tomou a decisão e ainda informou que, no retorno, 100% dos funcionários deverão realizar a testagem do vírus. O frigorífico também relatou que já vinha realizando as medidas de biossegurança no ambiente de trabalho e que reforçará o controle após o retorno das atividades.

“A partir de 29/06 a empresa suspenderá sua produção, e, possivelmente, concessão de férias
coletivas para os colaboradores, por período de 15 dias. O motivo da paralisação é para
reestruturação dos procedimentos já implementados, visto ao crescente número de casos no
estado e no município, visando a proteção dos colaboradores e de toda a sociedade de Rochedo
e região”, disse trecho de nota do frigorífico.

A empresa informou que a decisão foi tomada junto ao sindicato dos funcionários, além disso o setor de compra de gado da empresa está realocando todos os animais adquiridos para as unidades de Nova Andradina e Pirapozinho, em São Paulo.

Rochedo apareceu pela primeira vez nas estatísticas estaduais do coronavírus em 19 de junho, com 3 casos positivos. Entre sexta-feira (26) e sábado (27), a cidade registrou mais 16 infecções, elevando para 19 total de pacientes de Covid-19. A taxa de incidência na cidade é de 345,5 por 100 mil habitantes, a 12ª mais alta do Estado –acima da de Campo Grande (220,4 por 100 mil).

Mais de 7,2 mil casos de coronavírus em MS

 

Dados atualizados sobre o avanço do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul aumentaram em 220 o total de infectados ao longo de 24 horas. Números fechados às 19h de sábado (27) apontaram para 7.257 infectados e 75 óbitos.

As informações do boletim estadual foram prestadas na manhã deste domingo (28) pelo secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, e sua adjunta, Christinne Maymone, no 103º boletim sobre a Covid-19 em Mato Grosso do Sul. Apesar do avanço de “apenas” 220 novos, inferior ao do relatório anterior (quando houve 394 novos), ambos alertaram que se trata de um número que reflete a falta de informações de municípios que não realizam esses trabalhos nos finais de semana.

Assim, já antevendo a divulgação posterior desses casos represados, o boletim anunciou neste domingo 42.565 notificações, com 31.129 delas sendo descartadas, 7.527 casos confirmados e 72 óbitos. Há, ainda, 2.082 casos sob análise no Laboratório Central de Campo Grande e 1.827 sem encerramento, aguardando detalhes de Secretarias Municipais de Saúde.

O prefeito da cidade não foi localizado e o dono do frigorífico desapareceu, não deixaram nem rastro na quicaça.

Rochedo não tem menor ou mínima condição de tratar doentes do novo Coronavirus.

 

Por redação.

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Casos e mortes por coronavírus no Brasil em 10 de julho, segundo consórcio de veículos de imprensa (atualização das 8h)
Campo Grande
Trad remaneja 70 milhões de reais com conivência dos vereadores
Saúde
ESPECIAL-Bolsonaro aposta em "cura milagrosa" para salvar o Brasil, e própria vida, da Covid-19
Política
Maia diz que é grave Bolsonaro tratar de hidroxicloroquina e que políticos não devem recomendar remédios
Política
Ministro pede investigação da PF com base na Lei de Segurança Naciona
Polícia
Força tarefa da federal cumpre ordens judiciais contra executivos das lojas Ricardo
Brasíl
Bolsonaro veta obrigação do governo em oferecer água, produtos de higiene e leitos a indígenas
Saúde
Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus
Saúde
Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para covid-19
Políciais Federais
Justiça nomeia peritos para conferir serviços de hospitais de campanha