Menu
Busca Dom, 12 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
Saúde Pública

Brasil tem novo recorde diário com 1.262 mortes por coronavírus e passa de 31 mil óbitos

02 junho 2020 - 21h57Por Reuters

 O Brasil registrou nesta terça-feira um novo recorde diário de mortes em decorrência do coronavírus, com a contabilização de mais 1.262 óbitos, o que eleva o total no país para 31.199, informou o Ministério da Saúde.

 

Também foram notificadas 28.936 novas infecções, fazendo com que a contagem total de casos no país atinja 555.383. O número, porém, não alcança o recorde para um só dia desde o início da pandemia, registrado em 30 de maio, quando houve mais de 33 mil novos casos confirmados.

A máxima diária anterior para as mortes por Covid-19 era de 21 de maio, com 1.188 óbitos.

O Brasil é o segundo país com maior número de casos de coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, que possuem pouco mais de 1,8 milhão de infecções, segundo contagem da Reuters.

Em relação às mortes, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking global, abaixo somente de EUA, Reino Unido e Itália.

 

A aceleração da pandemia, porém, é maior no Brasil do que nos EUA, uma vez que o Centro para Controle e Prevenção de Doenças norte-americano (CDC, na sigla em inglês) reportou nesta terça-feira 14.790 casos e 761 mortes, números inferiores aos registros brasileiros no dia.

O diretor do departamento de Doenças Transmissíveis da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Marcos Espinal, afirmou nesta terça-feira que o Brasil possui uma situação “delicada” e solicitou um aumento na capacidade de testagem do país.

A divulgação diária dos números da Covid-19 no Brasil pelo Ministério da Saúde não indica que as infecções e óbitos tenham necessariamente ocorrido nas últimas 24 horas, mas sim que os registros foram inseridos no sistema no período.

Segundo os número do Ministério da Saúde, São Paulo segue como o Estado mais afetado pela doença no Brasil, com 118.295 casos e 7.994 mortes —altas diárias de, respectivamente, 6.999 e 327. Na véspera, passou a valer um plano de reabertura gradual lançado pelo governo do Estado.

O Rio de Janeiro vem na sequência, com 56.732 infecções e 5.686 óbitos. O Estado teve o período de quarentena estendido até o final desta semana, mas a capital fluminense divulgou um projeto de retomada econômica com seis fases, iniciado nesta terça-feira.

O Ceará segue no terceiro lugar do ranking, com 53.073 casos e 3.421 mortes, seguido pelo Amazonas, que conta com infecções confirmadas e 2.102 óbitos.

Ainda de acordo com o ministério, 223.638 pacientes se recuperaram da Covid-19 no Brasil, enquanto 300.546 estão em acompanhamento.

Por Gabriel Araujo

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Mulher de Queiroz se entrega e cumprirá prisão domiciliar com marido no Rio
Educação
Bolsonaro nomeia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação
Esporte
Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras
Bolsonaro e Coronavirus
Reabertura precoce transforma Brasília em epicentro da Covid-19
Saúde
Brasil passa de 70 mil mortes por coronavírus e supera 1,8 milhão de casos
Brasíl
Casos e mortes por coronavírus no Brasil em 10 de julho, segundo consórcio de veículos de imprensa (atualização das 8h)
Campo Grande
Trad remaneja 70 milhões de reais com conivência dos vereadores
Saúde
ESPECIAL-Bolsonaro aposta em "cura milagrosa" para salvar o Brasil, e própria vida, da Covid-19
Política
Maia diz que é grave Bolsonaro tratar de hidroxicloroquina e que políticos não devem recomendar remédios
Política
Ministro pede investigação da PF com base na Lei de Segurança Naciona