Menu
Busca Dom, 01 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
Saúde

Com altos índices de dengue, conselho alerta para perigo de automedicação

Seis cidades sul-mato-grossenses estão com alta incidência de dengue

11 fevereiro 2019 - 13h00

Os sintomas da dengue são muito parecidos com os de uma simples gripe, e com isso as pessoas costumam se automedicar com antigripais, o que pode ser um perigo, ocasionando, até mesmo, a morte. O CRF-MS (Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul) alerta a população sobre estes risco da automedicação, principalmente com relação às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti: dengue, zica e chikungunya.

“Nós temos no Estado, o tipo 2 da dengue, que pode causar a dengue hemorrágica, então pedimos para população ter esse cuidado com a automedicação, porque a pessoa pode tomar um medicamento antigripal que tem na composição o ácido acetilsalicílico e este vai provocar uma dengue hemorrágica que pode levar a pessoa ao óbito”, explica a presidente do CRF-MS, Kelle Slavec.

Ainda de acordo com a presidente, a atuação do farmacêutico é muito importante no esclarecimento sobre os sintomas da doença e sobre o uso de medicamentos e automedicação. “Todo farmacêutico está apto a auxiliar a população nesta questão. Eles têm todo o conhecimento técnico para falar e orientar Com altos índices de dengue, conselho alerta para perigo de automedicação e no caso do paciente estar com sinais e sintomas muito graves, o farmacêutico vai fazer o encaminhamento para procurar um médico para ter um diagnostico correto”, declara.

E para divulgar diretamente a população o risco da automedicação com foco na dengue, o CRF-MS realizou uma ação na Praça Ary Coelho, centro de Campo Grande, na manhã do sábado. Pelo menos 45 profissionais da área participaram.

Seis cidades de MS estão com alta incidência de dengue

O clima do Estado está favorável para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, e com isso a SES (Secretaria de Estado de Saúde) está em alerta com a doença. De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela secretaria, seis cidades estão com alta incidência de dengue em Mato Grosso do Sul, ou seja, mais de 300 casos por 100 mil habitantes. Três Lagoas, distante 334 km de Campo Grande, é a cidade com maior número de notificações, são 939 casos. Já a Capital, está com baixa incidência, são 754 notificações. “Por está em alerta, a SES está trabalhando nas ações de combate à dengue com a sala de situação, controle de vetores, epidemiologia e com atenção básica. A população tem de estar ciente de que o foco pode estar dentro da sua residência e ficar em alerta com os possíveis locais que o mosquito pode usar para a proliferação”, afirma a superintendente de Vigilância em Saúde do Estado.

Descarte de medicamentos

Outro alerta do CRF é com o descarte correto de medicamentos. De acordo com a presidente do conselho, o descarte não é, necessariamente, apenas dos remédios vencidos e sim, também, daqueles que sobram no fim de tratamentos. “As pessoas têm mania de guardar o que sobre na cartela na sua farmacinha e com o tempo ele pode vencer ou deteriorar com o mal acondicionamento. O que pedimos é que a pessoa não utilize desse remédio mesmo se ela estiver com os mesmos sintomas. E a maneira correta de descartar qualquer medicamento, não é jogando no lixo comum, muito menos nos vasos sanitários. A pessoa pode levar na farmácia ou ao posto de saúde mais próximos da sua casa para que esse medicamento tenha o descarte correto”, esclarece.

 

 

 


Informações O Estado 

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana