Menu
Busca Seg, 18 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasil

Empresa diz não saber onde estão respiradores vendidos ao governo do RJ.

05 maio 2020 - 15h45Por Reuters/uol
 

Uma empresa que vendeu 300 respiradores ao governo do Rio de Janeiro admitiu que não sabe onde está uma parte dos equipamentos, essencial para leitos de UTI para tratar casos de coronavírus.

Em entrevista na noite de ontem ao RJ2, da TV Globo, o empresário Glauco Otaviano Guerra, administrador da MHS Produtos e Serviços, afirmou que parte dos respiradores está perdida e que nunca havia comprado esse tipo de equipamento antes.

Os respiradores são essenciais para auxiliar pacientes com covid-19 internados em UTIsImagem: Stephane Mahe/ Reuters

 

"Dez ficaram na China e outros 40 ninguém sabe onde eles estão", declarou.

Os respiradores foram comprados sem licitação por causa do estado de emergência decretado em função da pandemia do coronavírus. Todos já deveriam ter sido entregues em abril. O governo estadual apura se há falhas no contrato firmado com a empresa.

 

Uma empresa que vendeu 300 respiradores ao governo do Rio de Janeiro admitiu que não sabe onde está uma parte dos equipamentos, essencial para leitos de UTI para tratar casos de coronavírus.

Em entrevista na noite de ontem ao RJ2, da TV Globo, o empresário Glauco Otaviano Guerra, administrador da MHS Produtos e Serviços, afirmou que parte dos respiradores está perdida e que nunca havia comprado esse tipo de equipamento antes.

violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Governo federal
Vacinação contra covid-19 começa ainda hoje nos estados, diz Pazuello
Trânsito
DPVAT: Seguro obrigatório não será cobrado em 2021
Covid 19 em MS
Secretário de Saúde do MS anunciou trazer vacinas contra Covid 19
Tempo
Meteorologia prevê semana chuvosa em Mato Grosso do Sul
Vacina
Enfermeira negra é primeira pessoa vacinada contra covid-19 no Brasil
Vacina
Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
Campo Grande
Briga de trânsito na V. Aimoré termina com agressão a facão
Covid 19 em MS
Ocupação de leitos em UTI Covid continua alta nas cinco macrorregiões do Estado
Campo Grande
Veja exemplos de jovens que evitam aglomerações para impedir contágio do coronavírus
Polícia
Denúncia anônima pelo 181 da PM ajuda no combate de crimes