Menu
Busca Dom, 29 de novembro de 2020
(67) 9.9928-2002
Brasíl e Mundo

Farmacêutica brasileira fecha acordo para produzir vacina russa Sputnik V contra Covid-19

24 outubro 2020 - 07h00Por Reuters

BRASÍLIA (Reuters) - A farmacêutica União Química informou nesta sexta-feira que assinou acordo com o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) para produzir a vacina russa Sputnik V contra a Covid-19 a partir da segunda quinzena de novembro

A empresa disse que firmou um acordo de confidencialidade que a impede de fornecer quaisquer detalhes técnicos ou científicos. O laboratório ainda precisa obter aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a produção.

O acordo assinado pela União Química é o segundo para produção da vacina russa no Brasil, onde outras quatro vacinas contra a Covid-19 já estão sendo testadas.

A vacina russa está sendo desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa Gamaleya, de Moscou, e comercializada pelo RDIF, que no mês passado fechou um acordo com o governo do Paraná para testar e produzir a vacina no Brasil.

O governo da Bahia também assinou um acordo para conduzir testes clínicos de Fase III da vacina Sputnik V e planeja comprar 50 milhões de doses.

Não está claro, entretanto, quando esses testes podem começar.

Uma porta-voz da Anvisa disse que os governos do Paraná e da Bahia ainda não entraram com pedidos de aprovação para seus planos de testar a vacina russa, muito menos produzi-la.

 

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, disse à Reuters que o fundo soberano russo e o Instituto Gamaleya estão negociando diretamente com a Anvisa em relação aos dados de testes anteriores.

Com mais de 5,3 milhões de casos de coronavírus confirmados, o Brasil tem o terceiro pior surto do mundo, depois dos Estados Unidos e da Índia, o que fez do país um campo de testes na corrida para encontrar uma vacina.

Testes de estágio final estão em andamento para vacinas em desenvolvimento pela Universidade de Oxford/AstraZeneca AZN.L; Sinovac Biotech SVA.O; Pfizer PFE.N em parceria com BioNTech 22UAy.F; e a subsidiária farmacêutica da Johnson & Johnson, Janssen JNJ.N.

violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fama
Mike Tyson e Roy Jones Jr, com mais de 50 anos, fazem luta de exibição e viram foco do mundo esportivo.
STF
Moraes, do ST, prorroga por mais 60 dias inquérito que investiga possível interferência de Bolsonaro na PF
Campo Grande
Tiros, facadas e espancamento: Campo Grande tem fim de semana mais violento do mês
Só entre a noite de sábado e a madrugada de domingo, quatro homens foram assassinados na Capital
Fronteira
Preso brasileiro suspeito de assassinato de quatro homens de Fahd Jamil
Campo Grande
Último Autocine deste ano apresenta clássico espírita “Nosso Lar”
Fórmula 1
GP do Barein: Hamilton vence após acidente brutal de Grosjean e capotagem de Stroll
Indigenas
Empresas de SC e RS contratam 5 mil indígenas do Estado para a colheita da maçã
Campo Grande
Covid-19: aumento no número de casos coloca 31 municípios em grau de risco no Prosseguir
Brasíl
Maia: combate ao racismo deve ser agenda prioritária do Parlamento
Fórmula 1
Romain Grosjean sofre acidente assustador com fogo após largada do GP do Barein.