Menu
Busca Sáb, 25 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Pandemia de Covid 19

MS registra nova queda na taxa de contágio por coronavírus

Mas mortes continuam no estado

03 fevereiro 2021 - 15h30Por AB/ PMS

Mato Grosso do Sul registrou nesta quarta-feira, dia 03 de fevereiro, mais 783 exames positivos para a Covid-19. No total contabilizamos 163.003 sul-mato-grossenses que foram infectados pelo vírus.

Nos últimos dias a taxa de contágio vem caindo no Estado, e hoje está em 0.98, o seja, para cada 100 casos confirmados outros 98 podem ser contaminados pelo vírus. Para o Secretário de Estado de saúde essa queda na taxa de contágio deve ser comemorada, porém não quer dizer que a população possa relaxar nos cuidados.

O boletim epidemiológico de hoje traz ainda o registro de mais 21 pessoas que não resistiram e vieram a óbito. O total de mortes do início da pandemia pra cá é de 2.958.

Em tratamento, 7.481 pessoas estão em isolamento domiciliar, enquanto que 484 estão hospitalizadas, sendo que 251 estão em leitos clínicos e 233 em leitos de UTI.

Os percentuais de ocupação de leitos continuam altos. Na macrorregião de Campo Grande 77% dos leitos UTI/SUS já estão ocupados, 86% em Dourados; 58% em Corumbá e 62% em Três Lagoas.

 

Katiuscia Fernandes - Subcom

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Croquete de mandioca com carne: petisco saboroso e prático
Politicos
Vai vendo Brasil!
Religiosos
Padre é preso por desviar dinheiro da igreja para orgias gays e drogas
Brasil e Mundo
Covid-19: Brasil registra 19,4 mil casos e 699 mortes em 24h
Justiça
STF decide se os estados devem pagar hospitais pela tabela SUS
Geral
Anatel aprova leilão da exploração do acesso móvel na tecnologia 5G
Inclusão
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência
Campo Grande
Preso em ação contra corrupção em MS era o 'braço direito' do ex-prefeito e 'quem assinava os cheques', diz polícia
Operação Policial
Polícia Federal faz operação para combater fraude no INSS do Amazonas
Campo Grande
Ameaça de delação de Gilmar Olarte causa 'espanto', afirma procurador-chefe do MP